Maturidade em Cristo

 

Mensagem ministrada em 12 de junho de 2005


TEXTO BASE: (Filipenses 3.4-14) Bem que eu poderia confiar também na carne. Se qualquer outro pensa que pode confiar na carne, eu ainda mais: circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; quanto à lei, fariseu, quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível. Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé; para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte; para, de algum modo, alcançar a ressurreição dentre os mortos. Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

INTRODUÇÃO: Para muitas pessoas, o caminho e a forma da Maturidade Cristã, ainda não está bem definida. Conceitos errados ainda estão impressos em suas mentes, e vivem por esses conceitos. Eis alguns conceitos morais que contribuem para a maturidade cristã, mas não são “Maturidade Cristã”.

1. VALORES MORAIS: Muitos pesam que ser um cristão maduro significa ser uma pessoa casta, honesta, íntegra, comprometida, responsável com as próprias obrigações e com certo grau de heroísmo em suas ações e renúncias, principalmente em se tratando de serviço cristão. Viver desta forma é bom e digno, mas ser um cristão maduro não é apenas isso.

2. CONHECIMENTO TEOLÓGICO: Para outros ser um cristão maduro é ter a capacidade de articular bem a teologia e a doutrina cristã, principalmente se for de uma corrente mais conservadora. O zelo pela Palavra de Deus, a firmeza das convicções, a segurança na proclamação e defesa da fé cristã evangélica. Creio a maturidade cristã passa por esse caminho mais não se restringe somente a isso.

3. COERÊNCIA ESPIRITUAL: Outros ainda pensam que a verdadeira maturidade cristã acontece quando tudo se transforma em experiências concretas e pessoais por meio do poder do Espírito Santo, a moral deixa de ser um simples moralismo para se transformar numa manifestação viva do poder de Deus. Assim, pecadores são transformados em santos e o conhecimento, zelo e defesa da verdade cristã deixam de ser realidades intelectuais e se transformam em testemunho vivo e poderoso da graça de Deus. Concordo com isso, mas a questão da Maturidade Cristã vai um pouco mais além.

4. ESTABILIDADE EMOCIONAL: Outros ainda pensam que a maturidade a cristã está vinculada com um tipo de “bem estar” emocional. Ser uma pessoa emocionalmente bem resolvida, realizada, que não carrega sentimentos e culpa, que goza de relacionamentos mais “profundos” e superou as suas próprias limitações. Isso traz algumas contribuições, mas ainda não alcança o propósito de Maturidade de Cristã.

CONCLUSÃO: O Caminho para a Maturidade Cristã: O Apóstolo Paulo passou por tudo isso, e não chegou a Maturidade Cristã por meio disso.

Mas tudo ele considerou como perda (Fp 3.7-8), pois a verdadeira Maturidade Cristã, está em deixar para traz tudo aquilo que traz justiça própria, todo o esforço moral soberbo, todo o legalismo e zelo que possa atrair algum status. A verdadeira Maturidade Cristã é prosseguir no caminho tendo diante dos olhos, “o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus". O crescimento e amadurecimento espiritual não é fruto de algum ajuste psicológico ou sociológico, de uma boa formação teológica ou do domínio das doutrinas bíblicas; muito menos de um volume de experiências sobrenaturais na bagagem espiritual. Amadurecer implica em caminhar perseverantemente em direção a Cristo, de tal forma que Sua vida gloriosa seja vivida por nós pelo poder do Espírito Santo. É anular a si mesmo, e permitir que Cristo viva em nós. E isso começa quando aceitamos a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de nossa vida. Você quer recebê-lo em seu coração?

Se a sua resposta for positiva em aceitar a Jesus como Senhor de sua vida, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Mensagem anterior - Próxima mensagem -

Outras Mensagens


Dê a sua Opinião sobre esta Mensagem - Imprima esta Mensagem