Crer ou Não Crer?

 

Mensagem ministrada em 6 de Novembro de 2005


TEXTO BASE: (Números 13.25-14.10) "Ao cabo de quarenta dias, voltaram de espiar a terra, caminharam e vieram a Moisés, e a Arão, e a toda a congregação dos filhos de Israel no deserto de Parã, a Cades; deram-lhes conta, a eles e a toda a congregação, e mostraram-lhes o fruto da terra. Relataram a Moisés e disseram: Fomos à terra a que nos enviaste; e, verdadeiramente, mana leite e mel; este é o fruto dela. O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades, mui grandes e fortificadas; também vimos ali os filhos de Anaque. Os amalequitas habitam na terra do Neguebe; os heteus, os jebuseus e os amorreus habitam na montanha; os cananeus habitam ao pé do mar e pela ribeira do Jordão. Então, Calebe fez calar o povo perante Moisés e disse: Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela. Porém os homens que com ele tinham subido disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós. E, diante dos filhos de Israel, infamaram a terra que haviam espiado, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra que devora os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura. Também vimos ali gigantes (os filhos de Anaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos. Levantou-se, pois, toda a congregação e gritou em voz alta; e o povo chorou aquela noite. Todos os filhos de Israel murmuraram contra Moisés e contra Arão; e toda a congregação lhes disse: Tomara tivéssemos morrido na terra do Egito ou mesmo neste deserto! E por que nos traz o SENHOR a esta terra, para cairmos à espada e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Não nos seria melhor voltarmos para o Egito? E diziam uns aos outros: Levantemos um capitão e voltemos para o Egito. Então, Moisés e Arão caíram sobre o seu rosto perante a congregação dos filhos de Israel. E Josué, filho de Num, e Calebe, filho de Jefoné, dentre os que espiaram a terra, rasgaram as suas vestes e falaram a toda a congregação dos filhos de Israel, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra muitíssimo boa. Se o SENHOR se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e no-la dará, terra que mana leite e mel. Tão-somente não sejais rebeldes contra o SENHOR e não temais o povo dessa terra, porquanto, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais. Apesar disso, toda a congregação disse que os apedrejassem; porém a glória do SENHOR apareceu na tenda da congregação a todos os filhos de Israel".
(Números 14.26-32) "Depois, disse o SENHOR a Moisés e a Arão: Até quando sofrerei esta má congregação que murmura contra mim? Tenho ouvido as murmurações que os filhos de Israel proferem contra mim. Dize-lhes: Por minha vida, diz o SENHOR, que, como falastes aos meus ouvidos, assim farei a vós outros. Neste deserto, cairá o vosso cadáver, como também todos os que de vós foram contados segundo o censo, de vinte anos para cima, os que dentre vós contra mim murmurastes; não entrareis na terra a respeito da qual jurei que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num. Mas os vossos filhos, de que dizeis: Por presa serão, farei entrar nela; e eles conhecerão a terra que vós desprezastes. Porém, quanto a vós outros, o vosso cadáver cairá neste deserto".

INTRODUÇÃO: Um grande escritor e dramaturgo inglês, chamado Wiliam Shakespers, disse em uma de suas peças: “Ser ou não ser?, eis a questão”. Hoje em dia o “ser” ou “deixar de ser” alguma coisa, é muito relativo. O mundo anda numa velocidade espantosa, e muitas coisas em que tínhamos vocação ou aptidão de sermos no passado, hoje não se tem o mesmo valor. E esta relatividade acontece em muitas áreas de nossa vida. Mas existe uma área em nossa vida que esta relatividade não têm espaço para dominar. É a área da fé. “Crer ou não crer?, eis a questão”. No texto bíblico podemos ver a grande resposta a esta questão, ou seja, o que a fé ou a incredulidade podem fazer com o ser humano. Existem sete fatores que a fé e a incredulidade produzem no ser humano:

1. SOMOS FRUTÍFEROS OU INFRUTÍFEROS?: A fé é frutífera (Números 13.26) "caminharam e vieram a Moisés, e a Arão, e a toda a congregação dos filhos de Israel no deserto de Parã, a Cades; deram-lhes conta, a eles e a toda a congregação, e mostraram-lhes o fruto da terra"; a incredulidade é infrutífera (Números 13.28) "O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades, mui grandes e fortificadas; também vimos ali os filhos de Anaque".

2. OLHAMOS PARA DEUS OU PARA OS HOMENS?: A fé olha para o Senhor (Números 13.30) "Então, Calebe fez calar o povo perante Moisés e disse: Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela"; a incredulidade olha para as pessoas (Números 13.31) "Porém os homens que com ele tinham subido disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós".

3. CREMOS EM POSSIBILIDADES OU EM IMPOSSIBILIDADES?: A fé diz: é possível (Números 13.30) "Então, Calebe fez calar o povo perante Moisés e disse: Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela"; a incredulidade diz: é impossível (Números 13.32) "E, diante dos filhos de Israel, infamaram a terra que haviam espiado, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra que devora os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura".

4. DEDICAMOS HONRA OU DESONRA?: A fé honra a Deus (Números 14.8-9) "Se o SENHOR se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e no-la dará, terra que mana leite e mel. Tão-somente não sejais rebeldes contra o SENHOR e não temais o povo dessa terra, porquanto, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais"; a incredulidade desonra a Deus (Números 14.3) "E por que nos traz o SENHOR a esta terra, para cairmos à espada e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Não nos seria melhor voltarmos para o Egito?".

5. TEMOS VITÓRIAS OU DERROTAS?: A fé vence (Números 14.30) "Não entrareis na terra a respeito da qual jurei que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num"; a incredulidade traz derrota (Números 14.29) "Neste deserto, cairá o vosso cadáver, como também todos os que de vós foram contados segundo o censo, de vinte anos para cima, os que dentre vós contra mim murmurastes".

6. ADQUIRIMOS VISÃO OU CEGUEIRA?: A fé enxerga a Deus (Números 14.8-9) "Se o SENHOR se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e no-la dará, terra que mana leite e mel. Tão-somente não sejais rebeldes contra o SENHOR e não temais o povo dessa terra, porquanto, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais"; a incredulidade enxerga os gigantes (Números 13.33) "Também vimos ali gigantes (os filhos de Anaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos".

7. ALCANÇAMOS A TERRA PROMETIDA OU O DESERTO?: A fé leva à Terra Prometida (Números 14.30) "Não entrareis na terra a respeito da qual jurei que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num"; a incredulidade leva ao deserto (Números 14.32) "Porém, quanto a vós outros, o vosso cadáver cairá neste deserto".

CONCLUSÃO: Como vimos, a fé produz e gera coisas boas, enquanto que a incredulidade produz e gera coisas ruins. Por isso a questão de “Crer ou não Crer” é tão importante. Os apóstolos de Cristo pediram a Ele: “Aumenta-nos a fé” (Lucas 17.5). Quero te convidar a receber esta fé! E somente tendo fé em Jesus Cristo: Você se torna frutífero; você só olha para o Senhor; você começa a dizer: é possível!; você honra a Deus; você se torna vitorioso; você enxerga a Deus; você ganha a vida eterna. Se você quer uma mudança, comece tendo fé, e fé em Jesus Cristo.

Você gostaria de aceitá-lo em sua vida? Se você está decidido em aceitar a Jesus como Senhor de sua vida, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Mensagem anterior - Próxima mensagem -

Outras Mensagens


Dê a sua Opinião sobre esta Mensagem - Imprima esta Mensagem