Entre o Secreto e o Público

 

Mensagem ministrada em 20 de Novembro de 2005


TEXTO BASE: (Mateus 6.1-18)

INTRODUÇÃO: Desde crianças, nós temos uma necessidade de sermos “notados”. Principalmente quando tínhamos alguma “aptidão nova”. Parece que nada fazia muito sentido se alguém não olhasse, aplaudisse e elogiasse. Era comum, a ânsia de conferir se alguém estava olhando para aquilo que fazíamos. Era importante saber que estávamos sendo reconhecidos. Não há dúvidas de que todos nós precisamos, de alguma forma, ser reconhecidos, notados e, de preferência, admirados. Seria impossível passarmos a vida toda incógnitos. Afinal estudamos e trabalhamos para “ser alguém”. Jesus conhecia muito bem, esta necessidade humana. Sabia que as ofertas que damos, os jejuns que praticamos e as orações que fazemos têm, quase sempre, uma finalidade secreta: “a de sermos vistos pelos homens”. Afinal que lugar estaria ocupando hoje se nunca demonstrasse publicamente minha espiritualidade?

1. MAIS PERIGOS QUE VANTAGENS: No entanto, se faço o que faço com a finalidade de ser notado pelos outros, eu me torno um dependente, um escravo da admiração pública. Isto tem pouquíssimas vantagens e muitíssimos perigos. Entre as poucas vantagens, está o reconhecimento que tanto se deseja. Entre os perigos, está a ilusão do “falso reconhecimento”, porque “todo o reconhecimento que conquistamos, porque fazemos o que fazemos com a finalidade de ser notados e admirados pelos outros, é falso e mentiroso”. Tornamos-nos pessoas falsas e estabelecemos relações igualmente falsas.

2. ANTES DO PÚBLICO VEM O SECRETO: Mas, mais uma vez Jesus propõe uma saída! Ele sugere que, antes de entrarmos para o “universo público”, aprendamos a entrar no “universo secreto”. Quem não sabe orar em secreto, com a porta do quarto fechada, não aprenderá a contemplar Deus quando estiver nos lugares públicos. Quem não aprendeu a ser discreto em suas doações e ofertas, levando a mão esquerda a ignorar o que a direita faz, não aprenderá a doar o coração e a vida. Quem não aprendeu a lavar o rosto quando jejua, não aprenderá o significado do sacrifício vivo, santo e agradável a Deus. A espiritualidade do secreto, nos habilita para uma espiritualidade verdadeira em público. Pois, uma vez reconhecidos por Deus, nos tornamos livres para doar, orar e jejuar sem a necessidade descontrolada de ser visto pelos outros.

3. TUDO COMEÇA DE DENTRO PARA FORA: Jesus sabia que, quando aprendermos a orar em secreto, a dar ofertas sem alardes e a jejuar sem dramatizar, aprenderemos que o verdadeiro reconhecimento não está do lado de fora, mas do lado de dentro. É Deus quem nos vê e nos ouve, que conhece os segredos do coração e as motivações mais escondidas da alma. É Ele quem nos aprova, nos reconhece e nos dá a medida certa do valor que temos. No secreto, aprendemos a ser verdadeiros para que a “ilusão da admiração pública” não corrompa nossas intenções e motivações. Voltar para os lugares secretos e buscar uma comunhão pessoal e verdadeira com Deus nos levará de volta para os lugares públicos com uma consciência mais robusta da nossa singularidade. Pois é somente diante de Deus que nossa oração, nossa oferta e nosso jejum encontram sua expressão e seu significado mais verdadeiro.

CONCLUSÃO: O caminho para uma espiritualidade pública saudável começa quando fechamos a porta do quarto, oramos e sabemos que a comunhão com Deus é real, que a intimidade é verdadeira, que a oração é ouvida e a alma, nutrida e sustentada. Somente depois de sairmos do quarto, certos de que fomos ouvidos, reconhecidos e amados é que entramos no mundo para livremente servir aos homens, orar e jejuar sem ter que fazer tudo isto com a finalidade de sermos notados, pois sabemos que já fomos quando estávamos sozinhos no silêncio do nosso quarto com Deus. Se você reconhece que tem buscado ser reconhecido, admirado de uma forma exagerada, acerte-se com Deus agora, no seu lugar, em oração íntima e profunda. Comece a partir de hoje, a crescer espiritualmente no lugar secreto.

Você gostaria de ter Jesus Cristo como único e suficiente Senhor e Salvador de sua vida? Se você está disposto a tomar esta decisão, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Mensagem anterior - Próxima mensagem -

Outras Mensagens


Dê a sua Opinião sobre esta Mensagem - Imprima esta Mensagem