Reflexões Bíblicas
Mensagens ministradas no Programa Tempo de Festa
Rádio Popular FM e Rádio Água Viva On-Line

O Garoto, o Pai e a Vassoura


Um garoto caminhava pela rua, junto aos amigos, em direção à escola para jogar futebol. De repente, ao longe, ele avista seu pai varrendo a rua, pois, recentemente conseguira o emprego de ‘gari’ ou faxineiro público.

Profundamente envergonhado, o garoto muda de rua para que seus amigos não vissem seu pai com a vassoura nas mãos varrendo as ruas. “Que Vergonha!”, sentiu.

Chegando à escola, foi logo para o vestuário colocar o seu uniforme esportivo. O professor, vendo que o garoto estava sentado sozinho e tristonho, aproxima-se e pergunta: “Como vai? Parece que você está triste hoje!”. O garoto relutou um pouco em falar, e vendo que não havia mais ninguém no vestuário além dele e do professor, desabafa em lágrimas: “Eu estava indo para escola e vi meu pai no seu novo emprego...”. “Mas que bom, seu pai conseguiu emprego!”, disse o professor expressando seu contentamento. “Bom nada! Trabalhar como ‘gari’, isso é ter um emprego? Há quatro meses ele era um empresário e agora fica varrendo ruas da cidade... Veja meus amigos, os pais deles estão desempregados e nem por isso se sujeitam a varrer ruas...”.

Após ouvir o que disse o garoto, o professor sentou-se ao lado dele, e para surpresa do garoto falou seriamente: “Você é um garoto muito ingrato e está cometendo uma grande injustiça com seu pai, sabia?”.

Surpreso e assustado com as palavras duras do professor, o garoto se calou e ouviu: “Você deveria agradecer a Deus pelo pai que você tem, pois enquanto os pais de seus amigos ficam em casa se embebedando e engordando em frente à TV, e devendo para todos os credores, seu pai, de quem você agora se envergonha, neste tempo de muita crise e desempregos, consegue sustentar você, seus irmãos e sua mãe com este emprego de ‘gari’, e está conseguindo, aos poucos, sanar as dívidas com seus credores... Você deveria se orgulhar de seu pai, pois ele está vencendo as dificuldades com uma vassoura!”.

O professor levantou-se e saiu do vestuário. O garoto ficou ali por alguns minutos. Depois se levantou e foi para a sua casa.

Ao chegar, viu seu pai descansando no sofá da sala. Chegou perto dele e o acordou, dizendo: “Oi pai?”. “Oi meu filho”. “Você não foi jogar futebol na escola?”, indagou o Pai. “Não pai, eu perdi a vontade de jogar hoje... Ah, o senhor quer um copo d’água? Eu pego pro senhor...”. “Não meu filho, não quero não... obrigado!”. “Olha, a mãe fez café, o senhor quer que eu pegue pro senhor?”.

Embora surpreso, o pai notou que o filho estava disposto a agradá-lo. Então disse: “Não meu filho, obrigado! Eu só quero que você volte pra escola e vai jogar seu futebol... tá bom?”.

O garoto abriu um sorriso e correu. E ao chegar até a porta da sala, antes de sair, olhou para o pai e lhe disse: “Olha pai, prometo que no sábado eu vou engraxar as botas de seu trabalho, tá?”.

Querido leitor, muitas vezes nós não valorizamos as pequenas coisas que temos, por não sabermos enxergar com os olhos da compreensão. Muitas vezes não crescemos na vida, por não enxergarmos as ferramentas que estão ao nosso alcance, mesmo que seja uma vassoura.

A sabedoria nos faz aprender, a humildade nos faz agir, que sejamos sábios e humildes!

A Bíblia diz: (Provérbios 16.19) Melhor é ser humilde de espírito com os humildes do que repartir o despojo com os soberbos".

Se esta mensagem tocou em seu coração e você quer conhecer mais acerca de Deus, de Jesus, do Espírito Santo e da Igreja, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Reflexão anterior - Próxima reflexão -

Outras reflexões


Dê a sua Opinião sobre esta reflexão - Imprima esta reflexão