Reflexões Bíblicas
Mensagens ministradas no Programa Tempo de Festa
Rádio Popular FM e Rádio Água Viva On-Line

O Viver da Segunda Milha


Jesus disse: (Mateus 5.41) "Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas".

A segunda milha tem uma história fascinante. Se não tirarmos tempo para compreender a história por trás das palavras de Jesus, perderemos seu significado.

Esta parábola se baseia num quadro de um país ocupado por um regime imperialista. As estradas na época de Jesus eram divididas em estádios cerca de um dia de distância uns dos outros. No final de cada estádio havia provisão de alimento, água e acomodação para o caminhante.

O costume era que qualquer cidadão e seu cavalo podiam ser forçados a percorrer um estádio como se fosse um alistamento compulsório. Através dos anos, a palavra passou a indicar trabalho forçado ou fornecimento de bens pelas pessoas de um país ocupado e as forças de ocupação podiam exigir o serviço dos vencidos mediante a força.

Na Palestina, a qualquer instante o judeu podia ser forçado a esse serviço. Ele não tinha outro recurso senão cooperar e cumprir o que lhe exigiam.

O que Jesus parece estar dizendo é que se caminharmos a milha que alguém nos peça, estaremos apenas cumprindo o que é requerido de um país ocupado. Contudo, se com o fardo nas costas indicarmos a disposição de continuar em serviço, causaremos boa impressão nos outros com nossa disposição amorosa.

O mínimo necessário não impressiona a Jesus. Ele chama o seu povo para manter o fardo nas costas e prosseguir uma segunda milha.

Essa história tem uma implicação prática na questão do ressentimento. Em vez de nos ressentirmos ao ser forçados ao serviço, Jesus sugere que devemos manifestar amor prático pela pessoa de quem nos ressentimos.

Vá além das expectativas. Dê a si mesmo além do seu limite e você descobrirá que o segundo fôlego do Espírito Santo estará infundindo vida, energia, amor e perdão em seu coração. Cristo nos chama para o viver da segunda milha

A Bíblia diz: (Lucas 17.10) "Assim também vós, depois de haverdes feito quanto vos foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos apenas o que devíamos fazer".

Se esta mensagem tocou em seu coração e você quer conhecer mais acerca de Deus, de Jesus, do Espírito Santo e da Igreja, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Reflexão anterior - Próxima reflexão -

Outras reflexões


Dê a sua Opinião sobre esta reflexão - Imprima esta reflexão