Reflexões Bíblicas
Mensagens ministradas no Programa Tempo de Festa
Rádio Popular FM e Rádio Água Viva On-Line

O Homem no Mundo


Observar a atual situação do mundo por vezes é desanimador. Em toda parte existe violência, desonestidade e sofrimento.

Ante esse contexto, muitas pessoas experimentam o desejo de se desvincular da vida em sociedade. No pretexto de se manter em paz procuram conviver o mínimo possível com seus parentes, seus vizinhos e seus colegas de trabalho.

Para justificar-se perante a própria consciência, buscam nas palavras de Cristo embasamento para seu proceder. Nesse afã, algumas passagens do Evangelho são consideradas como incentivo para estas pessoas se desligarem da realidade que as cercam. Afirmam que, como o Reino de Deus não é deste mundo, então o mundo não tem muito valor. Tendo em vista que a riqueza e os prazeres materiais dificultam o acesso ao Reino dos Céus, o melhor é abdicar deles de vez. E nessa linha de pensar, afastar-se dos afazeres do mundo parece o caminho da redenção.

Ao longo da história não faltaram instituições religiosas dedicadas à vida contemplativa. Ocupados em louvar a Deus, seus membros não mantinham contato com os sofredores.

Ocorre que o conjunto da mensagem de Cristo não encoraja o isolamento. A própria vida do Messias demonstra o contrário.

A título de preservar Sua paz, Jesus não se furtou de conviver com o povo simples. Ele afirmou textualmente que os sãos não necessitam de médico. Ele conviveu com prostitutas, ladrões, ignorantes e desequilibrados de toda ordem. A todos amou, amparou e esclareceu.

Quem se afirma cristão não pode ignorar a clareza dos exemplos dados por Cristo.

Ademais, Jesus afirmou que toda a Lei Divina resume-se em amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. É incoerente amar a Deus acima de tudo, mas desprezar o mundo que Ele criou.

O amor ao Criador é revelado por nossas tentativas de entender e respeitar a Sua obra. O papel que nos cabe no concerto da criação é colaborar para que a sociedade em que estamos inseridos se aprimore. Quem ama a Deus não pode desistir quando o bom combate está apenas começando.

Por outro lado, o amor ao próximo também se insere no resumo das Leis Divinas ditas por Jesus. Não é possível manifestar esse amor fugindo do semelhante. Para cumprir a Lei Divina, precisamos ser solidários uns com os outros. Quem pode e sabe mais, deve auxiliar e esclarecer quem não pode e sabe menos. É necessário que nos amparemos, não que nos evitemos.

Constitui em grande equívoco achar que a preservação da paz implica afastamento dos semelhantes. A paz pressupõe a consciência tranqüila pelo dever bem cumprido.

Nosso dever é evidenciado pela vida, ao nos colocar em determinado contexto familiar e social. Conquistamos nosso crescimento espiritual e a paz vivendo nesse ambiente de forma nobre e pura. A tarefa do cristão não é fugir do mundo, mas abandonar as ilusões.

Como a Lei Divina resume-se no amor, ninguém conquista o paraíso ignorando o sofrimento alheio. Assim, vivamos no mundo com sabedoria. Quaisquer que sejam os nossos recursos e talentos, busquemos utilizá-los na construção de um mundo melhor. Esta é a nossa missão!

Bíblia diz: (Isaías 6.8) “Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim”.

Se esta mensagem tocou em seu coração e você quer conhecer mais acerca de Deus, de Jesus, do Espírito Santo e da Igreja, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Reflexão anterior - Próxima reflexão -

Outras reflexões


Dê a sua Opinião sobre esta reflexão - Imprima esta reflexão