Reflexões Bíblicas
Mensagens ministradas no Programa Tempo de Festa
Rádio Popular FM e Rádio Água Viva On-Line

O Sinal de Cristo


Cristo nos libertou do peso da Lei e nos colocou debaixo de uma Lei incomparavelmente superior: a Lei do Amor, a Lei do Seu Amor!

Devemos nos submeter a essa Lei por obediência e por gratidão. Não para que ela nos leve à Salvação, pois de fato, se entregamos a nossa vida à Jesus, já temos entendido que somos salvos, pois é assim que a Bíblia nos diz. Também não devemos pensar que a obediência a essa Lei nos manterá salvos, pois as Escrituras também nos dizem que quem nos mantém salvos é Cristo Jesus que nos retém em Suas mãos, e não o nosso próprio esforço, ou obras.

Das mãos de Jesus ninguém nos tira, e nem por “vontade própria” saímos. Mesmo que em algum momento cheguemos a pensar em desistir de Jesus, Ele nos restaura o ânimo, direciona nossa visão e nos apruma os passos, é impossível desistir! E tudo isso acontece pela ação do nosso Consolador, o Espírito Santo. Este é, sem dúvida, o segredo da nossa permanência incondicional Nele.

A graça salvadora precede o amor; portanto, ninguém pode dizer que tem o amor de Cristo se não houver anteriormente sido alcançado por essa graça! É ela quem primeiro nos resgata das garras da morte para nos colocar nas seguras mãos de Cristo. Aí sim, o amor nos é dado como a marca do caráter do nosso Salvador, para servir como o sinal em nós de que de fato somos Dele em natureza e em essência. Aí sim, entendemos que temos um Dono, e somos Seus servos!

Certa vez, Jesus disse que os Seus seguidores seriam identificados pelo Seu amor, e por este amor literalmente regidos e sinalizados. Assim o disse exatamente para que não vivamos um "cristianismo filosófico", vagando no campo das idéias, mas vivamos um Cristianismo Genuíno, produtor de vida e gerador de esperança para este mundo.

Individualmente, devemos questionar que tipo de sinal andamos refletindo acerca do Cristo que confessamos. Precisamos sempre reavaliar nossas atitudes, nossos valores e nosso comportamento, para que em momentos de fraqueza, e diante de uma amorosa exortação como essa, não demoremos tanto para retornar ao verdadeiro cristianismo. E assim cumpramos o que Jesus nos ensinou: “Nisso conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns com os outros” (João 13.35).

Que possamos viver o verdadeiro cristianismo no amor de Deus revelado por meio de Jesus Cristo aos nossos corações.

Bíblia diz: (Lucas 6.44) “Porquanto cada árvore é conhecida pelo seu próprio fruto. Porque não se colhem figos de espinheiros, nem dos abrolhos se vindimam uvas”.

Se esta mensagem tocou em seu coração e você quer conhecer mais acerca de Deus, de Jesus, do Espírito Santo e da Igreja, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Reflexão Anterior - Próxima Reflexão -

Outras Reflexões


Dê a sua Opinião sobre esta Reflexão - Imprima esta Reflexão