• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 337

337º Dia – 3 de Dezembro

O NOVO TESTAMENTO

PROVÍNCIA DA MACEDÔNIAContinuação da 2ª CARTA AOS CORÍNTIOS

Nossa Habitação Celestial

(2Co 5.1-3) 1Sabemos que, se for destruída a temporária habitação terrena em que vivemos, temos da parte de Deus um edifício, uma casa eterna no céu, não construída por mãos humanas. 2Enquanto isso, gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação celestial (NVI), 3se, de fato, formos encontrados vestidos e não nus (NAA).

(2Co 5.4-5) 4Enquanto vivemos nesta tenda que é o corpo terreno, gememos e suspiramos, mas isso não significa que queremos ser despidos. Na verdade, queremos vestir nosso corpo novo, para que este corpo mortal seja engolido pela vida (NVT). 5Foi Deus que nos preparou para esse propósito, dando-nos o Espírito como garantia do que está por vir (NVI).

(2Co 5.6-10) 6Portanto, temos sempre confiança e sabemos que, enquanto estamos no corpo, estamos longe do Senhor. 7Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos (NVI). 8Sim, temos confiança absoluta e preferíamos deixar este corpo terreno, pois então estaríamos em nosso lar com o Senhor. 9Assim, quer estejamos neste corpo, quer o deixemos, nosso objetivo é agradar ao Senhor. 10Pois todos nós teremos de comparecer diante do tribunal de Cristo, para que cada um receba o que merecer pelo bem ou pelo mal que tiver feito neste corpo terreno (NVT).

O Ministério da Reconciliação

(2Co 5.11-12) 11Assim, conhecendo o temor ao Senhor, procuramos persuadir outros. Deus sabe que somos sinceros, e espero que vocês também o saibam (NVT). 12Não queremos novamente nos recomendar a vocês; pelo contrário, estamos dando uma oportunidade para vocês se orgulharem por nossa causa, para que tenham o que responder aos que se gloriam na aparência e não no coração (NAA).

(2Co 5.13-17) 13Se enlouquecemos, é por amor a Deus; se conservamos o juízo, é por amor a vocês. 14Pois o amor de Cristo nos constrange, porque estamos convencidos de que um morreu por todos; logo, todos morreram (NVI). 15Ele morreu por todos, para que os que recebem sua nova vida não vivam mais para si mesmos, mas para Cristo, que morreu e ressuscitou por eles. 16Portanto, não avaliamos mais ninguém do ponto de vista humano. Em outros tempos, pensávamos em Cristo apenas do ponto de vista humano, mas agora o conhecemos de modo bem diferente (NVT). 17E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas (NAA).

(2Co 5.18-19) 18Ora, tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o Ministério da reconciliação (NAA), 19pois, em Cristo, Deus estava reconciliando consigo o mundo, não levando mais em conta os pecados das pessoas. E ele nos deu esta mensagem maravilhosa de reconciliação (NVT).

(2Co 5.20-21) 20Agora, portanto, somos embaixadores de Cristo; Deus faz seu apelo por nosso intermédio. Falamos em nome de Cristo quando dizemos: “Reconciliem-se com Deus!” (NVT). 21Aquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós, para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus (NAA).

(2Co 6.1-2) 1Como cooperadores de Deus, insistimos com vocês para não receberem em vão a graça de Deus (NVI). 2Porque ele diz: “No tempo aceitável escutei você e no dia da salvação eu o socorri”. Eis agora o tempo oportuno! Eis agora o dia da salvação! (NAA)

(2Co 6.3-10) 3Não queremos dar nenhum motivo de escândalo em coisa alguma, para que o Ministério não seja censurado. 4Pelo contrário, em tudo nos recomendamos como ministros de Deus: na muita paciência, nas aflições, nas privações, nas angústias, 5nos açoites, nas prisões, nos tumultos, nos trabalhos, nas vigílias, nos jejuns, 6na pureza, no saber, na paciência, na bondade, no Espírito Santo, no amor não fingido, 7na palavra da verdade, no poder de Deus; pelas armas da justiça, tanto para atacar como para defender; 8por honra e por desonra, por infâmia e por boa fama; como enganadores e sendo verdadeiros; 9como desconhecidos, mas sendo bem-conhecidos; como se estivéssemos morrendo, mas eis que vivemos; como castigados, porém não mortos; 10como entristecidos, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, mas possuindo tudo (NAA).

(2Co 6.11-13) 11Ó coríntios, temos falado com toda a franqueza e estamos de coração aberto para vocês. 12Nosso afeto por vocês não tem limites; vocês é que estão limitados em seu afeto por nós. 13Ora, como justa retribuição, e falo a vocês como a filhos, peço que também vocês abram o seu coração para nós (NAA).

O Templo Onde Deus Habita

(2Co 6.14-18) 14Não se ponham em jugo desigual com os descrentes. Pois que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão existe entre a luz e as trevas? 15Que harmonia pode haver entre Cristo e o Maligno? Ou que união existe entre o crente e o descrente? 16Que ligação há entre o Santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos Santuário do Deus vivo, como ele próprio disse: “Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”. 17Por isso, o Senhor diz: “Saiam do meio deles e separem-se deles. Não toquem em coisa impura, e eu os receberei. 18Serei o Pai de vocês, e vocês serão meus filhos e minhas filhas”, diz o Senhor Todo-Poderoso (NAA).

(2Co 7.1) 1Amados, visto que temos essas promessas, purifiquemo-nos de tudo o que contamina o corpo e o espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus (NVI).

Afeição Mútua

(2Co 7.2-3) 2Concedam-nos lugar no coração de vocês. A ninguém prejudicamos, a ninguém causamos dano, a ninguém exploramos. 3Não digo isso para condená-los; já lhes disse que vocês estão em nosso coração para juntos morrermos ou vivermos (NVI).

(2Co 7.4-7) 4Tenho grande confiança em vocês, e de vocês tenho muito orgulho. Sinto-me bastante encorajado; minha alegria transborda em todas as tribulações. 5Pois, quando chegamos à Macedônia, não tivemos nenhum descanso, mas fomos atribulados de toda forma: conflitos externos, temores internos. 6Deus, porém, que consola os abatidos, consolou-nos com a chegada de Tito, 7e não apenas com a vinda dele, mas também com a consolação que vocês lhe ministraram. Ele nos falou da saudade, da tristeza e da preocupação de vocês por mim, de modo que a minha alegria se tornou ainda maior (NVI).

(2Co 7.8-10) 8Não me arrependo de ter enviado aquela carta severa, embora a princípio tenha lamentado a dor que ela lhes causou, ainda que por algum tempo (NVT). 9Mas agora me alegro, não porque vocês ficaram tristes, mas porque essa tristeza os levou ao arrependimento. Pois vocês foram entristecidos segundo Deus, para que, de nossa parte, não sofressem nenhum dano. 10Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte (NAA).

(2Co 7.11) 11Vejam o que a tristeza que vem de Deus produziu em vocês! Trouxe dedicação, defesa de suas ações, indignação, temor, desejo de me ver, zelo e prontidão em punir a injustiça. Vocês mostraram que fizeram todo o necessário para corrigir a situação (NVT).

(2Co 7.12) 12Portanto, embora eu tenha escrito aquela carta, não foi por causa daquele que fez o mal, nem por causa daquele que sofreu a afronta, mas para que fosse manifesto entre vocês, diante de Deus, o cuidado que vocês têm por nós (NAA).

(2Co 7.13-16) 13Foi por isso que nos sentimos consolados. E, acima desta nossa consolação, muito mais nos alegramos pelo contentamento de Tito, porque todos vocês trouxeram refrigério ao espírito dele (NAA). 14Eu tinha dito a ele quanto me orgulhava de vocês, e vocês não me decepcionaram. Sempre lhes disse a verdade, e ficou provado que eu tinha razão ao elogiá-los! (NVT) 15E o grande afeto que ele tem por vocês aumenta cada vez mais, quando ele se lembra da obediência de todos vocês, de como o receberam com temor e tremor. 16Alegro-me porque, em tudo, posso confiar em vocês (NAA).

Encorajamento para Generosidade

(2Co 8.1-2) 1Agora, irmãos, queremos que saibam o que Deus, em sua graça, tem feito por meio das Igrejas da Macedônia (NVT). 2Porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles transbordou em grande riqueza de generosidade (NAA).

(2Co 8.3-6) 3Porque posso testemunhar que, na medida de suas posses e mesmo acima delas, eles contribuíram de forma voluntária, 4pedindo-nos, com insistência, a graça de participarem dessa assistência aos santos (NAA). 5E não somente fizeram o que esperávamos, mas entregaram-se primeiramente a si mesmos ao Senhor e, depois, a nós, pela vontade de Deus (NVI). 6Por isso pedimos a Tito, que inicialmente encorajou vocês a contribuírem, que os visitasse outra vez e os animasse a completar esse serviço de generosidade (NVT).

(2Co 8.7) 7Visto que vocês se destacam em tantos aspectos: na fé, nos discursos eloquentes, no conhecimento, no entusiasmo e no amor que receberam de nós; queríamos que também se destacassem no generoso ato de contribuir (NVT).

(2Co 8.8-9) 8Não lhes estou dando uma ordem, mas quero verificar a sinceridade do amor de vocês, comparando-o com a dedicação dos outros. 9Pois vocês conhecem a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, se fez pobre por amor de vocês, para que por meio de sua pobreza vocês se tornassem ricos (NVI).

(2Co 8.10-12) 10Este é meu conselho: “Convém que vocês contribuam, já que desde o ano passado vocês foram os primeiros, não somente a contribuir, mas também a propor esse plano. 11Agora, completem a obra, para que a forte disposição de a realizar seja igualada pelo zelo em concluí-la, de acordo com os bens que vocês possuem” (NVI). 12Porque, se há boa vontade, a oferta será aceita conforme o que a pessoa tem e não segundo o que ela não tem (NAA).

(2Co 8.13-15) 13Não se trata de fazer com que os outros tenham alívio e vocês tenham sobrecarga, mas para que haja igualdade (NAA). 14No momento, vocês têm fartura e podem ajudar os que passam por necessidades. Em outra ocasião, eles terão fartura e poderão compartilhar com vocês quando for necessário. Assim, haverá igualdade. 15Como dizem as Escrituras: “Para aqueles que muito recolheram nada sobrou, e para aqueles que pouco recolheram nada faltou” (NVT).

O Encargo de Tito

(2Co 8.16-17) 16Agradeço a Deus porque ele concedeu a Tito a mesma dedicação que eu tenho por vocês (NVT). 17Ele atendeu ao nosso apelo e, mostrando ser muito dedicado, partiu voluntariamente para encontrar-se com vocês (NAA).

(2Co 8.18-19) 18Com ele estamos enviando outro irmão, que é elogiado por todas as Igrejas como Pregador das boas-novas (NVT). 19Não só por isso, mas ele também foi escolhido pelas Igrejas para nos acompanhar quando formos ministrar esta doação, o que fazemos para honrar o próprio Senhor e mostrar a nossa disposição (NVI).

(2Co 8.20-22) 20Com isso, queremos evitar qualquer crítica à nossa maneira de administrar essa oferta generosa (NVT), 21pois, cuidamos para fazer o que é correto, não só diante do Senhor, mas também diante das pessoas (NAA). 22Além disso, estamos enviando com eles outro irmão que muitas vezes deu provas de seu bom caráter e que, em várias ocasiões e de diversas maneiras, demonstrou enorme dedicação. E, por causa da grande confiança que ele tem em vocês, agora está ainda mais empolgado (NVT).

(2Co 8.23-24) 23Se alguém lhes perguntar a respeito de Tito, digam que ele é meu colaborador, que trabalha comigo para ajudar vocês. Quanto aos irmãos que o acompanham, foram enviados pelas Igrejas e trazem honra a Cristo. 24Portanto, mostrem diante deles seu amor e provem para todas as Igrejas que temos razão ao elogiar vocês (NVT).

A Assistência aos Irmãos em Jerusalém

(2Co 9.1-5) 1Ora, quanto à assistência a favor dos santos, não é necessário que eu escreva a vocês. 2Porque conheço a boa vontade de vocês, da qual me orgulho diante dos macedônios, dizendo que os irmãos da Acaia estão preparados desde o ano passado. E o zelo de vocês tem estimulado muitos deles (NAA). 3Contudo, estou enviando os irmãos para que o orgulho que temos de vocês a esse respeito não seja em vão, mas que vocês estejam preparados, como eu disse que estariam (NVI). 4Do contrário, se alguns macedônios forem comigo e descobrirem que vocês não estão preparados, isso será uma vergonha para nós, para não dizer que será para vocês também, por toda essa confiança que tivemos em vocês. 5Portanto, julguei necessário recomendar aos irmãos que me precedessem na visita a vocês e preparassem de antemão a oferta que vocês prometeram, para que esteja pronta como expressão de generosidade e não de avareza (NAA).

A Sementeira e a Colheita

(2Co 9.6-9) 6Lembrem-se: “Aquele que semeia pouco, também colherá pouco, e aquele que semeia com fartura, também colherá fartamente” (NVI). 7Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade, porque Deus ama quem dá com alegria (NAA). 8E Deus é poderoso para fazer que lhes seja acrescentada toda a graça, para que em todas as coisas, em todo o tempo, tendo tudo o que é necessário, vocês transbordem em toda boa obra (NVI). 9Como está escrito: “Distribuiu, deu aos pobres, a sua justiça permanece para sempre” (NAA).

(2Co 9.10-11) 10E Deus, que dá semente ao que semeia e pão para alimento, também suprirá e aumentará as sementes e multiplicará os frutos da justiça de vocês (NAA). 11Vocês serão enriquecidos de todas as formas, para que possam ser generosos em qualquer ocasião e, por nosso intermédio, a sua generosidade resulte em ação de graças a Deus (NVI).

(2Co 9.12-15) 12O serviço ministerial que vocês estão realizando não está apenas suprindo as necessidades do povo de Deus, mas também transbordando em muitas expressões de gratidão a Deus. 13Por meio dessa prova de serviço ministerial, outros louvarão a Deus pela obediência que acompanha a confissão que vocês fazem do Evangelho de Cristo e pela generosidade de vocês em compartilhar seus bens com eles e com todos os outros (NVI). 14E eles orarão por vocês com profundo afeto, por causa da graça transbordante que Deus concedeu a vocês (NVT). 15Graças a Deus por seu dom indescritível! (NVI)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.