• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 005

5º Dia – 5 de Janeiro

CONTINUAÇÃO DA HISTÓRIA DE JÓ

CENÁRIO HISTÓRICO: Satanás Continua a Duvidar da Sinceridade de Jó (Aproximadamente 1.967 a.C.))CURIOSIDADES

  • Sem com 450 anos (Filho de Noé)
  • Arfaxade com 350 anos (Neto de Noé)
  • Selá com 315 anos (Bisneto de Noé)
  • Héber com 285 anos (Trineto de Noé)
  • Reú com 221 anos (Triavô de Abraão)
  • Serugue com 189 anos (Bisavô de Abraão)
  • Terá com 130 anos (Pai de Abraão)
  • Harã com 60 anos (Irmão de Abraão)
  • Jó com 60 anos
  • Naor com 30 anos (Irmão de Abraão)
  • Abraão e Ló (Recém-nascidos)

REGIÕES CELESTIAIS

(Jó 2.1-6) 1 E, vindo outro dia, em que os filhos de Deus Elohym vieram apresentar-se perante o Senhor Yahweh , veio também Satanás entre eles se apresentar perante o Senhor Yahweh (ARC). 2Então o Senhor Yahweh perguntou a Satanás: “De onde você vem?” Satanás respondeu ao Senhor Yahweh : “De rodear a Terra e passear por ela”. 3E o Senhor Yahweh disse a Satanás: “Você reparou no meu servo Jó? Não há ninguém como ele na Terra. Ele é um homem íntegro e reto, que teme a Deus Elohym e se desvia do mal. Ele ainda conserva a sua integridade, embora você me incitou contra ele, para destruí-lo sem motivo”. 4Então Satanás respondeu ao Senhor Yahweh : “Pele por pele! Um homem é capaz de dar tudo o que tem pela sua vida. 5Mas estende a tua mão e toca nos ossos e na carne dele, para ver se ele não blasfema contra Ti na tua face” (NAA). 6O Senhor Yahweh disse a Satanás: “Pois bem, ele está nas suas mãos; apenas poupe a vida dele” (NVI).

TERRA DE UZA Saúde de Jó é Afetada

(Jó 2.7-10) 7Então Satanás saiu da presença do Senhor Yahweh e feriu Jó com tumores malignos, desde a planta do pé até o alto da cabeça (NAA). 8Sofrendo muito, Jó se sentou sobre um monte de cinzas e, com um caco de telha, começou a coçar suas feridas (BV). 9Então a mulher dele disse: “Você ainda conserva a sua integridade? Amaldiçoe a Deus Elohym e morra!” 10Mas Jó respondeu: “Você fala como uma doida. Temos recebido de Deus Elohym o bem; por que não receberíamos também o mal?” Em tudo isto Jó não pecou com os seus lábios (NAA).

Os Amigos de Jó

(Jó 2.11-13) 11Quando três amigos de Jó ouviram que todo este mal havia caído sobre ele, vieram, cada um do seu lugar: Elifaz, o temanita, Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita. Tinham combinado ir juntos condoer-se dele e consolá-lo. 12De longe eles levantaram os olhos e não o reconheceram. Então ergueram a voz e choraram. E cada um, rasgando o seu manto, lançava pó ao ar sobre a cabeça. 13Sentaram-se com ele no chão durante sete dias e sete noites. E ninguém lhe disse uma só palavra, pois viam que a dor era muito grande (NAA).

A Queixa de Jó Lamentando o Dia do seu Nascimento e a sua Existência

(Jó 3.1-10) 1Depois disso Jó abriu a boca e amaldiçoou o dia do seu nascimento (NVI). 2Disse ele: 3“Apagado seja o dia em que nasci e a noite em que fui concebido. 4Transforme-se esse dia em escuridão; Deus Eloah , lá do alto, o ignore, e luz nenhuma brilhe sobre ele. 5Domine esse dia a escuridão absoluta; uma nuvem negra o cubra, e densa escuridão o encha de terror. 6Apodere-se dessa noite a escuridão; nunca mais seja contada entre os dias do ano, nunca mais seja incluída entre os meses. 7Sim, estéril seja essa noite, desprovida de toda a alegria. 8Amaldiçoem esse dia os que vivem a amaldiçoar, aqueles que podem despertar o LeviatãLeviatã é um monstro feroz citado no Antigo Testamento. É uma criatura que, em alguns casos, pode ter interpretação mitológica, ou simbólica, a depender do contexto em que a palavra é usada. Geralmente é descrito como tendo grandes proporções e é bastante comum no imaginário dos navegantes europeus da Idade Média e nos tempos bíblicos.. 9Escureçam-se suas estrelas matutinas; espere o dia pela luz, mas em vão, e jamais veja a luz do amanhecer. 10Amaldiçoado seja esse dia por não fechar o ventre de minha mãe, por permitir que eu nascesse, para presenciar todo este sofrimento” (NVT).

(Jó 3.11-19) 11“Por que não morri ao nascer? Por que não expirei ao sair do ventre de minha mãe? 12Por que houve um colo que me acolhesse, e seios, para que eu mamasse? 13Porque agora eu repousaria tranquilo; dormiria, e então haveria para mim descanso (NAA), 14com os reis e conselheiros da Terra que para si edificaram mausoléus (ARA); 15ou com os príncipes que tinham ouro e encheram as suas casas de prata (NAA). 16Que eu fosse como um aborto escondido, que não existisse agora, como crianças que não viram a luz (BJ). 17Porque depois da morte os perversos já não podem mais praticar suas maldades; quando morrem, os que viveram sofrendo podem descansar (BV). 18Ali os presos juntamente repousam e não ouvem a voz do capataz. 19Ali está tanto o pequeno como o grande, e o servo fica livre de seu senhor” (NAA).

(Jó 3.20-26) 20“Por que se concede luz ao miserável e vida aos de coração amargurado, 21que esperam a morte, e ela não vem, que cavam em procura dela mais do que tesouros ocultos, 22que se alegrariam por um túmulo e exultariam se achassem a sepultura? 23Por que se concede luz ao homem cujo caminho é oculto, e a quem Deus Eloah cercou de todos os lados? 24Porque em vez do meu pão me vêm gemidos, e os meus lamentos se derramam como água. 25Aquilo que temo me sobrevém, e o que receio me acontece. 26Não tenho descanso, não tenho sossego, não tenho repouso; só tenho inquietação” (NAA).

A 1ª Fala de ElifazElifaz Repreende a Jó

(Jó 4.1-6) 1Então, o temanita tomou a palavra e disse (NAA): 2“Jó, será que você ficará ofendido se eu falar? (NTLH) Há algumas coisas que eu não posso deixar de lhe dizer (BV). 3Você ensinou muita gente e deu forças a muitas pessoas desanimadas. 4Quando alguém tropeçava, cansado e fraco, as suas palavras o animavam a ficar de pé (NTLH). 5No entanto, agora que chegou a sua vez de passar pelos mesmos sofrimentos, você se desespera e perde a vontade de viver! (BV) 6Sua vida piedosa não lhe inspira confiança, e o seu procedimento irrepreensível não lhe dá esperança?” (NVI)

Somente os Maus é que Sofrem

(Jó 4.7-11) 7“Você lembra de alguma pessoa inocente que tenha caído na desgraça ou de alguma pessoa honesta que tenha sido destruída? (NTLH) 8Pelo que tenho observado, quem cultiva o mal e semeia maldade, isso também colherá (NVI). 9Com o hálito de Deus Eloah perecem; e com o sopro da sua ira são consumidos (NAA). 10Os leões podem rugir e rosnar, mas até os dentes dos leões fortes se quebram (NVI). 11Assim como leões que não podem caçar, eles morrem de fome, e os seus filhos se espalham” (NTLH).

A Visão Sobrenatural de Elifaz

(Jó 4.12-21) 12“Uma palavra me foi trazida em segredo, e os meus ouvidos perceberam um sussurro dela (NAA). 13Em meio a sonhos perturbadores da noite, quando cai sono profundo sobre os homens, 14temor e tremor se apoderaram de mim e fizeram estremecer todos os meus ossos (NVI). 15Então um espírito passou por diante de mim; e se arrepiaram os cabelos do meu corpo (NAA). 16Alguém estava ali parado; olhei bem, mas não pude ver a sua forma. Houve silêncio, e depois ouvi uma voz, que disse (NTLH): 17Poderá algum mortal ser mais justo que Deus Eloah ? Poderá algum homem ser mais puro que o seu Criador?’ (NVI) 18Eis que Ele não confia nos seus servos e aos seus anjos atribui loucura; 19quanto menos àqueles que habitam em casas de lodo, cujo fundamento está no pó, e são esmagados como a traça! (ACF) 20Entre o alvorecer e o crepúsculo são despedaçados; perecem para sempre, sem sequer serem notados (NVI). 21Porventura não passa com eles a sua excelência? Morrem, mas sem sabedoria (ACF).

O Próprio Ser Humano é Responsável pelo seu Sofrimento

(Jó 5.1-7) 1“Grite agora, para ver se há quem responda! E para qual dos santos anjos você se voltará? 2Porque a ira mata o insensato, e a inveja destrói o tolo (NAA). 3Bem vi eu o louco lançar raízes; mas logo declarei maldita a sua habitação (ARA). 4Os filhos dele estão longe do socorro; são espezinhados nos tribunais, e não há quem os livre. 5A sua colheita, o faminto a devora, arrebatando até o que se encontra no meio de espinhos; e o sedento suga os seus bens (NAA). 6Pois o sofrimento não brota do pó, e as dificuldades não nascem do chão. 7No entanto o homem nasce para as dificuldades tão certamente como as fagulhas voam para cima” (NVI).

Buscar Deus e Confiar Nele é a Saída para Todos os Males

(Jó 5.8-16) 8Mas, se fosse comigo, eu apelaria para Deus El ; apresentaria a Deus Elohym a minha causa. 9Ele realiza maravilhas insondáveis, milagres que não se pode contar (NVI). 10Faz chover sobre a terra e envia águas sobre os campos. 11Põe os abatidos num lugar alto e conduz os enlutados a um lugar seguro (NAA). 12Ele frustra as maquinações dos astutos, para que as suas mãos não possam realizar seus projetos (ARA). 13Ele apanha os sábios na sua própria astúcia; e o conselho dos perversos se precipita (ARC). 14Em pleno dia eles ficam no escuro e ao meio-dia andam às cegas, apalpando como se fosse noite (NTLH). 15Mas ao necessitado livra da espada da sua boca, e da mão do forte. Assim, 16há esperança para o pobre; e a iniquidade tapa a sua própria boca” (ARC).

(Jó 5.17-27) 17Como é feliz o homem a quem Deus Eloah corrige; portanto, não despreze a disciplina do Todo-Poderoso Shadday (NVI). 18Porque ele faz a ferida e ele mesmo a faz sarar; ele fere, e as suas mãos curam (NAA). 19De seis desgraças ele o livrará; em sete delas você nada sofrerá (NVI). 20Em tempo de fome, ele não deixará que você morra e em tempo de guerra ele o salvará da espada (NTLH). 21Você será protegido do açoite da língua, e não precisará ter medo quando a destruição chegar (NVI). 22Da destruição e da fome você dará risada e dos animais da terra não terá medo (NAA). 23Pois fará aliança com as pedras do campo, e os animais selvagens estarão em paz com você. 24Você saberá que a sua tenda estará em paz; contará os seus bens da tua morada e de nada achará falta. 25Você saberá que os seus filhos serão muitos, e que os seus descendentes serão como a grama da Terra (NVI). 26Em robusta velhice você descerá à sepultura, como se recolhe o feixe de trigo no tempo certo (NAA). 27Foi isso que verificamos ser verdade. Portanto, ouça e aplique isso à sua vida” (NVI).

Resposta de Jó à ElifazJó Justifica as suas Queixas

(Jó 6.1-7) 1Então Jó respondeu dizendo: 2Oh! Se a minha mágoa retamente se pesasse, e a minha miséria juntamente se pusesse numa balança (ACF). 3Veriam que o seu peso é maior que o da areia dos mares. Por isso as minhas palavras são tão impetuosas. 4As flechas do Todo-Poderoso Shadday estão cravadas em mim, e o meu espírito suga delas o veneno; os terrores de Deus Eloah estão posicionados contra mim (NVI). 5Será que o jumento selvagem zurra quando está junto à relva? Ou será que o boi berra junto ao seu pasto? (NAA) 6Mas quem gosta de comida sem sal? Que gosto tem a clara do ovo? (NTLH) 7Aquilo que a minha alma recusava tocar, isso é agora a minha comida repugnante” (NAA).

Jó Acha que não Existe Saída para Ele

(Jó 6.8-13) 8Quem dera que se cumprisse o meu desejo, e que Deus Eloah me desse o que espero! (ACF) 9Então Deus Eloah me tiraria a vida; ele me atacaria e acabaria comigo! (NTLH) 10Isto ainda seria a minha consolação, e eu saltaria de contente na minha dor, que é implacável; porque não tenho negado as palavras do Santo Kadosh . 11Por que esperar, se já não tenho forças? Por que prolongar a vida, se o meu fim é certo? 12Por acaso a minha força é a força da pedra? Ou é de bronze a minha carne? 13Não encontro socorro em mim mesmo; foram afastados de mim os meus recursos (NAA).

Jó se Queixa da Ineficiência de seus Amigos

(Jó 6.14-23) 14“Ao aflito deve o amigo mostrar compaixão, mesmo ao que abandonou o temor do Todo-Poderoso Shadday (NAA). 15Meus irmãos aleivosamente me trataram, como um ribeiro, como a torrente dos ribeiros que passam (ACF), 16quando o degelo os torna turvos e a neve que se derrete os faz encher, 17mas que param de fluir no tempo da seca, e no calor desaparecem dos seus leitos (NVI). 18As caravanas se desviam dos seus caminhos, sobem para lugares desolados e perecem. 19As caravanas de Temá procuram essa torrente, os viajantes de Sabá por ela suspiram. 20Ficam envergonhados por terem confiado; quando chegam ali, ficam decepcionados. 21Assim também vocês não me ajudaram em nada; veem os meus males e ficam com medo. 22Por acaso pedi que me dessem recompensa? Ou que da riqueza de vocês me trouxessem algum presente? 23Será que pedi que me livrassem do poder do opressor? Ou que me resgatassem das mãos dos tiranos? (NAA)

(Jó 6.24-30) 24“Ensinem-me, e eu me calarei; mostrem-me em que tenho errado (NAA). 25Como doem as palavras verdadeiras! Mas o que provam os argumentos de vocês? (NVI) 26Por acaso vocês pensam em reprovar as minhas palavras, ditas por um desesperado ao vento? 27Até sobre um órfão vocês lançariam sortes e seriam capazes de vender um amigo! (NAA) 28Mas agora, tenham a bondade de olhar para mim. Será que eu mentiria na frente de vocês? (NVI) 29Por favor, mudem de parecer, e que não haja injustiça; mudem de parecer, e a justiça da minha causa triunfará (NAA). 30Há alguma iniquidade em meus lábios? Será que a minha boca não consegue discernir a maldade? (NVI)

A Vida é sem Esperança

(Jó 7.1-8) 1Não é verdade que a vida do ser humano neste mundo é uma luta sem fim? Não são os seus dias como os de um trabalhador diarista? 2Como o escravo que suspira pela sombra e como o trabalhador que espera pelo seu salário, 3assim me deram por herança meses de desengano e me proporcionaram noites de aflição (NAA). 4Quando me deito, fico pensando: ‘Quanto vai demorar para eu me levantar?’ A noite se arrasta, e eu fico me virando na cama até o amanhecer. 5Meu corpo está coberto de vermes e cascas de ferida, minha pele está rachada e vertendo pus. 6Meus dias correm mais depressa que a lançadeira do tecelão, e chegam ao fim sem nenhuma esperança. 7Lembre-se de que a minha vida é como o vento; os meus olhos não tornarão a ver o bem. 8Os que agora me veem, nunca mais me verão; puseste o teu olhar em mim, e já não existo” (NVI).

(Jó 7.9-16) 9“Assim como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce ao Sheol Sheol é frequentemente utilizado para se referir à sepultura, ao mundo dos mortos ou à região após a morte. É geralmente concebido como um lugar onde as almas dos mortos residem, independentemente de sua justiça ou pecado durante a vida. jamais voltará a subir. 10Nunca mais voltará para a sua casa, e o lugar onde mora nunca mais o conhecerá. 11Por isso, não reprimirei a minha boca. Na angústia do meu espírito, falarei; na amargura da minha alma, eu me queixarei. 12Será que eu sou o mar ou algum monstro marinho, para que me ponha sob guarda? 13Quando digo: ‘O meu leito me consolará, a minha cama aliviará a minha queixa’, 14então me assusta com sonhos e me atemoriza com visões. 15Por isso, prefiro ser estrangulado; antes a morte do que esta tortura. 16Estou farto da minha vida; não quero viver para sempre. Deixa-me em paz, porque os meus dias são um sopro” (NAA).

O Espanto de Jó

(Jó 7.17-21) 17Que é o homem, para que tanto o engrandeça, e ponha nele o teu coração (ACF), 18para que o examine a cada manhã e o prove a cada instante? (NVI) 19Até quando não desviará de mim o teu olhar? Até quando não me dará tempo de engolir a minha saliva? 20Se pequei, que mal fiz a ti, ó Espreitador da humanidade? Por que fez de mim o teu alvo, tornando-me um peso para mim mesmo? 21Por que não perdoa a minha transgressão e não tira a minha iniquidade? Pois agora me deitarei no pó; e, se me procura, já terei desaparecido” (NAA).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.