• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 022

22º Dia – 22 de Janeiro

CONTINUAÇÃO DA HISTÓRIA DE JOSÉ

CENÁRIO HISTÓRICO: Os Irmãos de José chegam ao Egito (Aproximadamente 1.678 a.C.)CURIOSIDADES

  • Esaú com 129 anos
  • Jacó com 129 anos
  • Rubén com 51 anos
  • Simeão com 49 anos
  • Levi com 47 anos
  • Judá com 45 anos
  • Dã com 45 anos
  • Naftali com 43 anos
  • Gade com 43 anos
  • Aser com 41 anos
  • Issacar com 41 anos
  • Zebulom com 39 anos
  • José com 39 anos
  • Diná com 38 anos
  • Selá com 23 anos (3º Filho de Judá com uma Cananeia)
  • Benjamim com 22 anos
  • Manassés com 8 anos (Filho de José)
  • Efraim com 6 anos (Filho de José)
  • Gersom com 5 anos (Filho de Levi)
  • Coate com 2 anos (Filho de Levi)
  • Peres com 1 ano (Filho de Judá com Tamar)
  • Zerá com 1 ano (Filho de Judá com Tamar)

EGITO

(Gn 42.6-17) 6Uma vez que José era governador do Egito e o encarregado de vender cereais a todos, foi a ele que seus irmãos se dirigiram. Quando chegaram, curvaram-se diante dele com o rosto no chão (NVT). 7José logo reconheceu os irmãos, mas não disse nada quanto a isso. Falou secamente com eles, perguntando por meio de intérprete: “De onde vocês vêm?” Eles responderam: “Da terra de Canaã. Viemos comprar mantimento” (BV). 8Embora José tivesse reconhecido seus irmãos, eles não o reconheceram (NVT). 9José se lembrou dos sonhos que tivera a respeito deles muitos anos antes e lhes disse: “Vocês são espiões! Vieram para descobrir os pontos fracos de nossa terra”. 10“Não, meu senhor!”, responderam eles. “Seus servos vieram apenas para comprar mantimentos (NVT). 11Todos nós somos filhos do mesmo pai. Teus servos são homens honestos, e não espiões” (NVI). 12Ele, porém, lhes respondeu: “Nada disso! Pelo contrário, vocês vieram para ver os pontos fracos da terra” (NAA). 13E eles disseram: “Teus servos eram doze irmãos, todos filhos do mesmo pai, na terra de Canaã. O caçula está agora em casa com o pai, e o outro já morreu”. 14José tornou a afirmar: “É como lhes falei: ‘Vocês são espiões!’ (NVI) 15Mas há uma forma de verificar sua história. Juro pela vida do Faraó que vocês só deixarão o Egito quando seu irmão mais novo vier para cá. 16Um de vocês deve buscá-lo. Os outros ficarão presos aqui. Então veremos se sua história é verdadeira ou não. Pela vida do faraó, se não tiverem um irmão mais novo, saberei com certeza que são espiões”. 17Então José os colocou na prisão por três dias (NVT).

(Gn 42.18-24) 18No terceiro dia José disse a eles: “Eu sou uma pessoa que teme a Deus Elohym . Vou deixar que vocês fiquem vivos, mas com uma condição (NTLH). 19Se são homens honestos, que um de vocês fique detido aqui onde estão presos; os outros podem ir, levando cereal para matar a fome das suas famílias (NAA). 20Tragam-me, porém, o seu irmão caçula, para que se comprovem as suas palavras e vocês não tenham que morrer”. Eles se prontificaram a fazer isso (NVI). 21E conversando entre si, disseram: “É evidente que estamos sendo castigados por aquilo que fizemos a José tanto tempo atrás. Vimos sua angústia quando ele implorou por sua vida, mas nós o ignoramos. Por isso estamos nesta situação difícil” (NVT). 22Rúben respondeu: “Eu não lhes disse que não maltratassem o menino? Mas vocês não quiseram me ouvir! Agora teremos que prestar contas do seu sangue” (NVI). 23Eles não sabiam que José estava entendendo o que diziam, pois ele tinha estado falando com eles por meio de um intérprete (NTLH). 24José se afastou dos irmãos e começou a chorar. Quando se recompôs, voltou a falar com eles. Escolheu Simeão e mandou amarrá-lo diante dos demais (NVT).

(Gn 42.25-28) 25Em seguida, José ordenou que seus servos enchessem de cereais os sacos que os irmãos haviam trazido e, em segredo, devolvessem o pagamento, colocando o dinheiro na boca de cada saco. Também mandou que lhes dessem mantimentos para a viagem, e assim fizeram (NVT). 26Os irmãos de José carregaram os jumentos com os mantimentos que haviam comprado e foram embora (NTLH). 27No lugar onde pararam para pernoitar, um deles abriu a bagagem para pegar forragem para o seu jumento e viu a prata na boca da bagagem. 28E disse a seus irmãos: “Devolveram a minha prata. Está aqui em minha bagagem”. Seus corações se encheram de pavor e, tremendo, disseram uns aos outros: “Que é isto que Deus Elohym fez conosco?” (NVI)

REGIÃO DE HEBROMOs Irmãos de José chegam a Canaã

(Gn 42.29-34) 29Quando chegaram a Canaã, contaram a Jacó, o seu pai, tudo o que havia acontecido com eles. E disseram: 30“Aquele homem, o governador do Egito, tratou a gente com brutalidade e nos acusou de termos ido ao seu país como espiões. 31Nós respondemos: ‘Somos homens honestos; não somos espiões’ (NTLH). 32Dissemos também que éramos doze irmãos, filhos do mesmo pai, e que um já havia morrido e que o caçula estava com o nosso pai, em Canaã. 33Então o homem que governa aquele país nos disse: ‘Vejamos se vocês são honestos: um dos seus irmãos ficará aqui comigo, e os outros poderão voltar e levar mantimentos para matar a fome das suas famílias. 34Tragam-me, porém, o seu irmão caçula, para que eu comprove que vocês não são espiões, mas sim, homens honestos. Então lhes devolverei o irmão e os autorizarei a fazer negócios nesta terra’” (NVI).

(Gn 42.35-38) 35Depois de contarem a história toda, despejaram os sacos de mantimento no depósito. Aí viram o dinheiro de todos eles, amarrado em pequenos pacotes. O pai e os filhos ficaram cheios de medo. 36Então Jacó: “Vocês me deixaram sem dois filhos. José não existe mais, e Simeão está longe. E agora querem levar Benjamim! Como posso aguentar todas estas coisas?!” (BV) 37Então Rúben disse ao pai: “Se eu não trouxer Benjamim de volta, o senhor pode matar meus dois filhos. Eu me responsabilizo por ele e prometo trazê-lo de volta” (NVT). 38Mas o pai respondeu: “Meu filho não descerá com vocês; seu irmão está morto, e ele é o único que resta. Se qualquer mal lhe acontecer na viagem que estão por fazer, vocês farão estes meus cabelos brancos descerem ao Sheol Sheol é frequentemente utilizado para se referir à sepultura, ao mundo dos mortos ou à região após a morte. É geralmente concebido como um lugar onde as almas dos mortos residem, independentemente de sua justiça ou pecado durante a vida. com tristeza” (NVI).

CENÁRIO HISTÓRICO: Nascimento de Merari (Filho de Levi) (Aproximadamente 1.677 a.C.)CURIOSIDADES

  • Esaú com 130 anos
  • Jacó com 130 anos
  • Rubén com 52 anos
  • Simeão com 50 anos
  • Levi com 48 anos
  • Judá com 46 anos
  • Dã com 46 anos
  • Naftali com 44 anos
  • Gade com 44 anos
  • Aser com 42 anos
  • Issacar com 42 anos
  • Zebulom com 40 anos
  • José com 40 anos
  • Diná com 39 anos
  • Selá com 24 anos (3º Filho de Judá com uma Cananeia)
  • Benjamim com 23 anos
  • Manassés com 9 anos (Filho de José)
  • Efraim com 7 anos (Filho de José)
  • Gersom com 6 anos (Filho de Levi)
  • Coate com 3 anos (Filho de Levi)
  • Peres com 2 anos (Filho de Judá com Tamar)
  • Zerá com 2 anos (Filho de Judá com Tamar)

CENÁRIO HISTÓRICO: A Fome se Agrava (Aproximadamente 1.677 a.C.)CURIOSIDADES

  • Esaú com 130 anos
  • Jacó com 130 anos
  • Rubén com 52 anos
  • Simeão com 50 anos
  • Levi com 48 anos
  • Judá com 46 anos
  • Dã com 46 anos
  • Naftali com 44 anos
  • Gade com 44 anos
  • Aser com 42 anos
  • Issacar com 42 anos
  • Zebulom com 40 anos
  • José com 40 anos
  • Diná com 39 anos
  • Selá com 24 anos (3º Filho de Judá com uma Cananeia)
  • Benjamim com 23 anos
  • Manassés com 9 anos (Filho de José)
  • Efraim com 7 anos (Filho de José)
  • Gersom com 6 anos (Filho de Levi)
  • Coate com 3 anos (Filho de Levi)
  • Peres com 2 anos (Filho de Judá com Tamar)
  • Zerá com 2 anos (Filho de Judá com Tamar)
  • Merari Recém-nascido (Filho de Levi)

(Gn 43.1-14) 1A fome persistia gravíssima na terra (ARA). 2Quando os cereais que eles haviam trazido do Egito estavam para acabar, Jacó disse a seus filhos: “Voltem e comprem um pouco mais de mantimento para nós” (NVT). 3Mas Judá lembrou: “Aquele homem deixou bem claro que, se o nosso irmão não fosse junto com a gente, ele não nos receberia (NTLH). 4Se o senhor enviar Benjamim conosco, desceremos e compraremos mais mantimento (NVT), 5se o senhor não deixar, não iremos. Aquele homem disse assim: ‘Eu só os receberei se vocês trouxerem o seu irmão mais novo’”. 6Jacó disse: “Por que vocês fizeram cair tamanha desgraça sobre mim? Por que foram dizer ao tal homem que tinham outro irmão?” (NTLH) 7E lhe responderam: “Ele nos interrogou sobre nós e sobre nossa família. E também nos perguntou: ‘O pai de vocês ainda está vivo? Vocês têm outro irmão?’ Nós simplesmente respondemos ao que ele nos perguntou. Como poderíamos saber que ele exigiria que levássemos o nosso irmão?” (NVI) 8Judá tornou a falar com seu pai Israel. Disse ele: “Deixe o rapaz aos meus cuidados. Sairemos logo para trazer alimento, para que não morramos de fome, nem nós, nem o senhor, nem as nossas crianças (BV). 9Eu serei responsável por ele; da minha mão o senhor poderá requerê-lo. Se eu não o trouxer de volta e não o puser diante do senhor, serei culpado para com o senhor pelo resto da minha vida (NAA). 10Como se vê, se não tivéssemos demorado tanto, já teríamos ido e voltado duas vezes”. 11Então Israel, seu pai, lhes disse: “Se tem que ser assim, que seja! Coloquem alguns dos melhores produtos da nossa terra na bagagem e levem-nos como presente ao tal homem: um pouco de bálsamo, um pouco de mel, algumas especiarias e mirra, algumas nozes de pistache e amêndoas. 12Levem prata em dobro, e devolvam a prata que foi colocada de volta na boca da bagagem de vocês. Talvez isso tenha acontecido por engano (NVI). 13Levem o irmão de vocês e vão depressa encontrar-se outra vez com aquele homem (NTLH). 14Que o Deus Todo-Poderoso El Shadday lhes conceda misericórdia diante daquele homem, para que ele permita que o seu outro irmão e Benjamim voltem com vocês. Quanto a mim, se ficar sem filhos, sem filhos ficarei” (NVI).

EGITOOs Irmãos de José voltam ao Egito

(Gn 43.15-23) 15Assim, os filhos de Jacó pegaram os presentes e o dinheiro em dobro e foram para o Egito, levando Benjamim. Logo que chegaram, foram falar com José (NTLH). 16Quando José viu Benjamim com eles, disse ao administrador de sua casa: “Estes homens almoçarão comigo ao meio-dia. Leve-os ao palácio, mate um animal e prepare um grande banquete” (NVT). 17O administrador cumpriu a ordem e levou os irmãos até a casa de José (NTLH). 18Quando os irmãos viram que estavam sendo levados à casa de José, ficaram apavorados. “É por causa do dinheiro que alguém colocou de volta nos sacos da outra vez que estivemos aqui”, disseram uns aos outros. “Ele planeja nos acusar de roubo e, depois, nos prender, nos tornar escravos e tomar nossos jumentos” (NVT). 19Por isso, dirigiram-se ao administrador da casa de José e lhe disseram à entrada da casa: 20“Ouça, senhor! A primeira vez que viemos aqui foi realmente para comprar mantimentos (NVI). 21No caminho de volta para casa, paramos para pernoitar e abrimos os sacos. Descobrimos que o dinheiro de cada um, a quantia exata que havíamos pago, estava na boca do saco. Trouxemos o dinheiro de volta. Aqui está. 22Também trouxemos mais dinheiro para comprar mantimentos. Não fazemos ideia de quem colocou o dinheiro nos sacos”. 23“Fiquem tranquilos”, disse o administrador. “Não tenham medo. Seu Deus Elohym , o Deus Elohym de seu pai, deve ter colocado esse tesouro nos sacos. Tenho certeza de que recebi seu pagamento”. Depois disso, soltou Simeão e o levou até onde eles estavam (NVT).

(Gn 43.24-34) 24Em seguida, o administrador os conduziu para dentro do palácio de José. Deu-lhes água para lavar os pés e providenciou ração para seus jumentos (NVT). 25Eles então prepararam o presente para a chegada de José ao meio-dia, porque ficaram sabendo que iriam almoçar ali. 26Quando José chegou, eles o presentearam com o que tinham trazido e curvaram-se diante dele até o chão. 27Ele então lhes perguntou como passavam e disse em seguida: “Como vai o pai de vocês, o homem idoso de quem me falaram? Ainda está vivo?” 28Eles responderam: “Teu servo, nosso pai, ainda vive e passa bem”. E se curvaram para prestar-lhe honra. 29Olhando ao redor e vendo seu irmão Benjamim, filho de sua mãe, José perguntou: “É este o irmão caçula de quem me falaram?” E acrescentou: “Deus lhe conceda graça, meu filho”. 30Profundamente emocionado por causa de seu irmão, José apressou-se em sair à procura de um lugar para chorar, e entrando em seu quarto, chorou (NVI). 31Quando conseguiu se controlar, lavou o rosto e saiu. E disse: “Sirvam o almoço” (NTLH). 32Serviram a comida dele numa mesa à parte, e a comida deles também numa mesa à parte. Também os egípcios que comiam com ele foram servidos numa mesa à parte, porque os egípcios não podiam comer com os hebreus, pois isso é abominação para os egípcios (NAA). 33José disse a cada um dos irmãos onde deviam sentar-se e, para espanto deles, colocou-os ao redor da mesa em ordem de idade, do mais velho para o mais novo (NVT). 34Então lhes serviram da comida da mesa de José, e a porção de Benjamim era cinco vezes maior que a dos outros. E eles festejaram e beberam à vontade (NVI).

A Taça de José na Bagagem de Benjamim

(Gn 44.1-13) 1Depois disso José deu ao administrador da sua casa a seguinte ordem: “Encha de mantimento os sacos que esses homens trouxeram, o quanto puderem carregar, e ponha na boca dos sacos o dinheiro de cada um (NTLH). 2E coloque o meu copo de prata na boca do saco de mantimento do mais novo, junto com o dinheiro do seu cereal”. E o administrador fez como José havia ordenado (NAA). 3Assim que despontou a manhã, despediram os homens com os seus jumentos (NVI). 4Ainda não tinham se afastado da cidade, quando José disse ao administrador de sua casa: “Vá atrás daqueles homens e, quando os alcançar, diga-lhes: ‘Por que retribuíram o bem com o mal? (NVI) 5Por que roubaram o copo de prata do meu senhor, que ele usa para prever o futuro? Vocês agiram muito mal!’” (NVT). 6Quando o administrador do palácio alcançou os homens, repetiu para eles as palavras de José. 7Então eles responderam: “Por que, o meu senhor, está dizendo uma coisa dessas? Longe de nós, seus servos, fazer uma coisa assim (NAA). 8Nós lhe trouxemos de volta, da terra de Canaã, a prata que encontramos na boca de nossa bagagem. Como roubaríamos prata ou ouro da casa do seu senhor? (NVI) 9Se encontrar o copo de prata com um de nós, que morra quem estiver com ele! E nós, os restantes, seremos seus escravos (NVT). 10O administrador disse: “Concordo com vocês, mas só aquele com quem estiver o copo é que será meu escravo; os outros poderão ir embora”. 11Então eles puseram depressa os sacos de mantimentos no chão, e cada um abriu o seu (NTLH). 12O administrador do palácio examinou a bagagem de cada um, começando pelo mais velho até o mais novo. E o copo foi encontrado no saco de mantimento de Benjamim. 13Quando os irmãos viram isso, rasgaram as roupas. Depois, colocaram a carga de volta sobre os jumentos e retornaram à cidade (NVT).

(Gn 44.14-17) 14Quando Judá e seus irmãos chegaram à casa de José, ele ainda estava lá. Então eles se lançaram ao chão perante ele (NVI). 15“O que vocês fizeram?”, exigiu ele. “Não sabem que um homem como eu é capaz de prever o que vai acontecer?” (NVT) 16Judá respondeu: “Meu senhor, o que podemos dizer? Que explicação podemos dar? Como podemos provar nossa inocência? Deus Elohym está nos castigando por causa de nossa maldade. Todos nós voltamos para ser seus escravos, todos nós, e não apenas nosso irmão com quem foi encontrado o copo de prata” (NVT). 17José, no entanto, disse: “Eu jamais faria uma coisa dessas! Apenas o homem que roubou o copo será meu escravo. Os outros podem voltar em paz para a casa de seu pai” (NVT).

Judá intercede por Benjamim

(Gn 44.18-34) 18Então Judá deu um passo à frente e disse: “Por favor, meu senhor, permita que seu servo lhe diga apenas uma palavra. Peço que não perca a paciência comigo, embora o senhor seja tão poderoso quanto o próprio Faraó. 19Meu senhor perguntou a estes seus servos se ainda tínhamos pai e algum outro irmão. 20E nós respondemos: ‘Sim, meu senhor, nosso pai é idoso e tem um filho mais novo, nascido em sua velhice. O irmão desse filho, por parte de pai e mãe, morreu. Ele é o único filho de sua mãe, e nosso pai o ama muito’ (NVT). 21Então o senhor disse a estes seus servos: ‘Tragam o jovem, para que eu o veja’. 22Respondemos ao meu senhor: ‘O jovem não pode deixar o pai; se deixar o pai, este morrerá’ (NAA). 23Mas o senhor nos disse: ‘Vocês não me verão novamente se não trouxerem seu irmão’. 24Assim, voltamos para seu servo, nosso pai, e contamos a ele o que o senhor tinha dito. 25Passado algum tempo, quando ele disse: ‘Voltem e comprem mais mantimentos’. 26Nós respondemos: ‘Só poderemos voltar se nosso irmão mais novo nos acompanhar. Não temos como ver o homem outra vez, a menos que nosso irmão mais novo esteja conosco’ (NVT). 27Teu servo, meu pai, nos disse então: ‘Vocês sabem que minha mulher me deu apenas dois filhos. 28Um deles se foi, e eu disse: ‘Com certeza foi despedaçado’. E até hoje, nunca mais o vi (NVI). 29Se agora vocês me tirarem também este da minha presença, e lhe acontecer algum desastre, farão descer os meus cabelos brancos com tristeza ao Sheol’ (NAA). 30Agora, pois, se eu voltar a teu servo, a meu pai, sem levar o jovem conosco, logo que meu pai, que é tão apegado a ele, 31perceber que o jovem não está conosco, morrerá. Teus servos farão seu velho pai descer seus cabelos brancos ao Sheol com tristeza. 32Além disso, teu servo garantiu a segurança do jovem a seu pai, dizendo-lhe: ‘Se eu não o trouxer de volta, suportarei essa culpa diante de ti pelo resto da minha vida!’ 33Por isso agora te peço, por favor, deixa o teu servo ficar como escravo do meu senhor no lugar do jovem e permite que ele volte com os seus irmãos. 34Como poderei eu voltar a meu pai sem levar o jovem comigo? Não! Não posso ver o mal que sobreviria a meu pai” (NVI).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.