• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 220

220º Dia – 8 de Agosto

REINO DE JUDÁ

CIDADE DE JERUSALÉMProfeta Jeremias: As Ações de Deus são Condicionais

(Jr 18.7-12) 7“No momento em que eu falar a respeito de uma nação ou de um reino para o arrancar, derrubar e destruir, 8se essa nação se converter da maldade contra a qual eu falei, também eu mudarei de ideia a respeito do mal que pensava fazer-lhe. 9E, no momento em que eu falar a respeito de uma nação ou de um reino, para o edificar e plantar, 10se ele fizer o que é mau aos meus olhos e não obedecer à minha voz, então eu mudarei de ideia quanto ao bem que havia prometido fazer. 11Portanto, fale agora ao povo de Judá e aos moradores de Jerusalém, dizendo: ‘Assim diz o Senhor’: ‘Eis que estou forjando uma calamidade e formando um plano contra vocês. Por isso, convertam-se, cada um de vocês, do seu mau caminho e corrijam a sua conduta e as suas ações’. 12Mas eles dizem: ‘Não! É inútil! Porque seguiremos os nossos planos, e cada um fará segundo a dureza do seu coração maligno’(NAA).

(Jr 18.13-17) 13Portanto, assim diz o Senhor: “Perguntem entre as nações se alguém já ouviu uma coisa dessas; coisa tremendamente horrível fez a virgem, Israel! 14Poderá desaparecer a neve do Líbano de suas encostas rochosas? Poderá parar de fluir suas águas frias, vindas de lugares distantes? 15Contudo, o meu povo esqueceu-se de mim: queimam incenso a ídolos inúteis, que os fazem tropeçar em seus caminhos e nas antigas veredas, para que andem em desvios, em estradas não aterradas. 16A terra deles ficará deserta e será tema de permanente zombaria. Todos os que por ela passarem ficarão chocados e balançarão a cabeça. 17Como o vento leste, eu os dispersarei diante dos inimigos; eu lhes mostrarei as costas e não o rosto, no dia da sua derrota” (NVI).

Profeta Jeremias: Ameaças do Povo contra o Profeta

(Jr 18.18-23) 18Então o povo disse: “Venham, vamos planejar um jeito de nos livrarmos de Jeremias. Temos vários sacerdotes, e também homens sábios e profetas. Não precisamos que ele nos ensine a Lei, e não precisamos de seus conselhos e profecias. Vamos espalhar boatos a seu respeito e ignorar o que ele diz”. 19Senhor, olha para mim! Ouve o que dizem meus inimigos! 20Acaso se paga o bem com o mal? Cavaram um buraco para me matar, mesmo eu tendo intercedido por eles e tentado protegê-los de tua ira (NVT). 21Portanto, entrega os filhos deles à fome e ao poder da espada. Que as mulheres sejam roubadas dos filhos e fiquem viúvas. Que os maridos sejam mortos pela peste, e que os jovens sejam mortos à espada na batalha (NAA). 22Que se ouçam gritos vindos de suas casas quando guerreiros atacarem repentinamente, pois cavaram um buraco para mim e esconderam armadilhas ao longo do meu caminho (NVT). 23Mas o Senhor conhece, ó Senhor, todas as suas conspirações para me matarem. Não perdoe os seus crimes nem apague de diante da tua vista os seus pecados. Sejam eles derrubados diante de ti; age contra eles na hora da tua ira! (NVI)

OUTRAS NAÇÕESProfeta Jeremias: O Castigo das Nações

(Jr 25.15-16) 15Assim me disse o Senhor, o Deus de Israel: “Pegue da minha mão este cálice cheio do vinho de minha ira e faça que bebam dele todas as nações às quais eu o enviar. 16Quando beberem, ficarão cambaleando, enlouquecidas por causa das guerras que enviarei contra elas” (NVT).

(Jr 25.17-26) 17Peguei o cálice da mão do Senhor e dei de beber a todas as nações às quais o Senhor tinha me enviado (NAA): 18Jerusalém, as cidades de Judá, os seus reis e as suas autoridades, para fazer deles uma ruína, objeto de horror, de vaias e de maldição, como hoje se vê (NAA). 19Dei o cálice ao Faraó, rei do Egito, a seus servos e oficiais e a todo o seu povo, 20bem como aos estrangeiros que vivem naquela terra. Também o dei a todos os reis da terra de Uz e aos reis das cidades filisteias de Ascalom, Gaza, Ecrom, e ao que resta de Asdode. 21Dei o cálice às nações de Edom, Moabe e Amom, 22aos reis de Tiro e Sidom e aos reis das regiões além do mar. 23Dei-o também a Dedã, Temá, Buz e àqueles que vivem em lugares distantes. 24Dei-o aos reis da Arábia, aos reis das tribos nômades do deserto 25e aos reis de Zinri, de Elão e da Média. 26Dei-o ainda aos reis das terras do norte, próximas e distantes, uma após a outra, a todos os reinos do mundo. E, por fim, o próprio rei da Babilônia bebeu do cálice (NVT).

(Jr 25.27-29) 27“Então você lhes dirá”: ‘Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel’: “Bebam, fiquem bêbados e vomitem; caiam e não mais se levantem, por causa da espada que estou enviando para o meio de vocês. 28Se recusarem pegar o cálice que está em sua mão, Jeremias, e não quiserem beber, então diga-lhes”: ‘Assim diz o Senhor dos Exércitos’: “Vocês terão de bebê-lo! 29Pois eis que eu começo a castigar na cidade que se chama pelo meu nome; portanto, como vocês podem pensar que ficarão impunes? Não, não ficarão impunes, porque eu chamo a espada sobre todos os moradores da terra”, diz o Senhor dos Exércitos (NAA).

(Jr 25.30-33) 30“E você, profetize todas estas palavras contra eles, dizendo: ‘O Senhor ruge do alto; troveja de sua santa morada; ruge poderosamente contra a sua propriedade. Ele grita como os que pisam as uvas; grita contra todos os habitantes da terra (NVI). 31O estrondo chegará até os confins da terra, porque o Senhor tem uma controvérsia com as nações; entrará em juízo contra toda a humanidade, e entregará os ímpios à espada’, diz o Senhor (NAA). 32Assim diz o Senhor dos Exércitos: “Vejam, a calamidade virá sobre uma nação após a outra! Um grande vendaval está se formando nos confins da terra!” (NVT) 33Naquela dia, os mortos pelo Senhor estarão em todo lugar, de um lado ao outro da terra. Ninguém pranteará por eles, e não serão recolhidos e sepultados, mas servirão de esterco sobre o solo (NVI).

(Jr 25.34-38) 34Chorem e gemam, pastores perversos! Rolem no pó, líderes do rebanho! O dia de sua matança chegou; vocês cairão e se despedaçarão como um vaso frágil (NVT). 35Não haverá refúgio para os pastores, nem salvamento para os donos do rebanho (NAA). 36Ouçam os gritos desesperados dos pastores, o lamento dos líderes do rebanho, pois o Senhor está destruindo o pasto deles (NVT). 37Porque as pastagens tranquilas serão devastadas, por causa do furor da ira do Senhor (NAA). 38Como um leão forte à procura de alimento, ele saiu da toca; a terra dos pastores ficará em ruínas por causa da espada do inimigo e da ira ardente do Senhor (NVT).

Profeta Jeremias: Profecia a Respeito de Moabe

(Jr 48.1-3) 1A respeito de Moabe, assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: “Ai da cidade de Nebo, porque foi destruída! Quiriataim está envergonhada, já foi tomada; a fortaleza está envergonhada e destruída. 2A glória de Moabe já se foi. Em Hesbom tramaram contra ela, dizendo: ‘Venham, vamos eliminá-la para que não seja mais povo!’ Também você, ó Madmém, será reduzida a silêncio; a espada a perseguirá. 3Ouve-se um grito desde Horonaim: ‘Ruína e grande destruição!’(NAA)

(Jr 48.4-6) 4Toda a terra de Moabe está destruída; suas crianças gritarão aos prantos. 5Seus refugiados não param de chorar enquanto sobem a ladeira para Luíte. Gritam de terror no caminho que desce para Horonaim (NVT). 6Fujam! Corram para salvar a vida, ainda que vocês venham a ser como o arbusto solitário no deserto (NAA).

(Jr 48.7-9) 7Pois, por ter confiado nas suas obras e nos seus tesouros, também você, Moabe, será tomada. O deus Quemos irá para o cativeiro, junto com os seus sacerdotes e os seus príncipes. 8O destruidor virá sobre cada uma das cidades, e nenhuma escapará; perecerá o vale, e a planície será destruída, porque o Senhor o disse. 9Deem asas a Moabe, para que saia voando; as suas cidades se tornarão em ruínas, e ninguém morará nelas (NAA).

(Jr 48.10) 10Maldito o que faz com negligência o trabalho do Senhor! Maldito aquele que impede a sua espada de derramar sangue! (NVI)

Profeta Jeremias: A Destruição das Cidades de Moabe

(Jr 48.11-13) 11Moabe esteve despreocupado desde a sua mocidade, como vinho descansando sobre a borra. Não foi mudado de vasilha em vasilha, nem foi para o cativeiro. Por isso, conservou o seu sabor, e o seu aroma não se alterou (NAA). 12“Mas está chegando o dia”, diz o Senhor, “em que enviarei homens para tirar o vinho da vasilha. Eles o despejarão e despedaçarão a vasilha”. 13Enfim Moabe terá vergonha de seu deus, Quemos, como o povo de Israel se envergonhou do bezerro de ouro em Betel (NVT).

(Jr 48.14-16) 14Como vocês podem dizer: “Somos valentes e homens fortes para a guerra?” 15“Moabe foi destruído e as suas cidades foram invadidas, e os seus melhores jovens foram levados ao matadouro”, diz o Rei, cujo nome é Senhor dos Exércitos. 16A destruição de Moabe está prestes a vir, e muito se apressa o seu mal (NAA).

(Jr 48.17-20) 17Vocês, amigos de Moabe, lamentem por ela e chorem! Vejam como o cajado forte está quebrado, como o cetro glorioso está em pedaços! (NVT) 18Desçam de sua glória e sentem-se sobre o chão ressequido, ó moradores da cidade de Dibom, pois o destruidor de Moabe veio para atacá-los e destruir as suas fortalezas (NVI). 19Fiquem junto à estrada e vigiem, vocês que vivem em Aroer. Perguntem ao homem que foge e à mulher que escapa, perguntem a eles: “O que aconteceu?” (NVI) 20A resposta será: “Moabe está em ruínas, humilhada; chorem e lamentem! Anunciem nas margens do rio Arnom: Moabe foi destruída!” (NVT)

(Jr 48.21-25) 21O julgamento chegou às cidades do planalto: a Holom, Jaza e Mefaate, 22a Dibom, Nebo e Bete-Diblataim, 23a Quiriataim, Bete-Gamul e Bete-Meom, 24a Queriote e Bozra e a todas as cidades de Moabe, distantes e próximas (NVT). 25“O poder de Moabe foi eliminado, e o seu braço foi quebrado”, diz o Senhor (NAA).

(Jr 48.26-27) 26Que ela cambaleie e caia como um bêbado, pois se rebelou contra o Senhor. Moabe se revolverá no próprio vômito, e todos zombarão dela. 27Você não zombou dos israelitas? Acaso foram encontrados na companhia de ladrões para que os desprezassem dessa forma? (NVT)

(Jr 48.28-33) 28Fujam de suas cidades e morem em cavernas habitantes de Moabe. Escondam-se como pombas que fazem seus ninhos nas fendas dos rochedos (NVT). 29Temos ouvido do orgulho de Moabe: da sua extrema arrogância, do seu orgulho e soberba, e do seu espírito de superioridade. 30“Conheço bem a sua arrogância”, declara o Senhor. “A sua tagarelice sem fundamento e as suas ações que nada alcançam. 31Por isso, lamentarei por Moabe, gritarei por causa de toda a terra de Moabe, prantearei pelos habitantes de Quir-Heres (NVI). 32Habitantes de Sibma, cheia de videiras, chorarei por vocês mais do que chorei por Jazer. Seus ramos se estendiam até o mar Morto, mas o destruidor acabou com tudo; colheu suas uvas e seus frutos de verão (NVT). 33A alegria e a satisfação se foram das terras férteis de Moabe. Interrompi a produção de vinho nos lagares. Ninguém mais pisa as uvas com gritos de alegria; embora haja gritos, não são de alegria” (NVI).

(Jr 48.34-39) 34O grito de Hesbom é ouvido em Eleale e Jaaz, desde Zoar até Horonaim e Eglate-Selisia, pois até as águas do Ninrim secaram. 35“Em Moabe darei fim àqueles que fazem ofertas nos altares idólatras e queimam incenso a seus deuses”, declara o Senhor (NVI). 36“Por isso, o meu coração geme como flauta por causa de Moabe, e como flauta geme por causa do povo de Quir-Heres, porque tudo o que haviam ajuntado se perdeu. 37Porque toda cabeça será rapada e toda barba, cortada; sobre todas as mãos haverá incisões, e, em volta da cintura, pano de saco. 38Sobre todos os terraços de Moabe e em todas as suas praças há pranto, porque fiz Moabe em pedaços, como vasilha de barro que ninguém quer”, diz o Senhor. 39Como foi destruído! Como choram! Como, de vergonha, Moabe virou as costas! Assim, Moabe se tornou motivo de riso e de espanto para todos os que estão ao seu redor (NAA).

(Jr 48.40-43) 40Porque assim diz o Senhor: “Eis que uma nação voará como a águia e estenderá as suas asas contra Moabe”. 41As cidades serão tomadas e as fortalezas, ocupadas. Naquele dia, o coração dos valentes de Moabe será como o coração da mulher que está em dores de parto. 42Moabe será destruído, para que não seja povo, porque se exaltou contra o Senhor. 43“Terror, cova e armadilha esperam por vocês, moradores de Moabe”, diz o Senhor (NAA).

(Jr 48.44-47) 44Aquele que fugir do terror cairá na cova, e, se sair da cova, será apanhado na armadilha; porque trarei sobre ele, sobre Moabe, o ano do seu castigo (NAA). 45Na sombra de Hesbom os fugitivos se encontram desamparados, pois um fogo saiu de Hesbom, uma labareda do meio de Seom; e queima as testas dos homens de Moabe e os crânios de homens turbulentos. 46Ai de você, ó Moabe! O povo de Quemos está destruído; seus filhos são levados para o exílio, e suas filhas para o cativeiro (NVI). 47“No futuro, porém, restaurarei a situação de Moabe. Eu, o Senhor, falei!” Aqui termina a profecia de Jeremias contra Moabe (NVT).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.