• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 219

219º Dia – 7 de Agosto

REINO DE JUDÁ

CIDADE DE JERUSALÉMProfeta Jeremias: Os Falsos Profetas

(Jr 14.13-16) 13Então eu disse: “Ó Soberano Senhor, os profetas dizem ao povo: ‘Tudo está bem. Não haverá guerra nem fome. O Senhor certamente lhes dará paz’” (NVT). 14Então o Senhor me disse: “É mentira o que os profetas estão profetizando em meu nome. Eu não os enviei nem lhes dei ordem nenhuma, nem falei com eles. Eles estão profetizando para vocês falsas visões, adivinhações inúteis e ilusões de suas próprias mentes”. 15Por isso, assim diz o Senhor: “Quanto aos profetas que estão profetizando em meu nome, embora eu não os tenha enviado, e que dizem: ‘Nem guerra nem fome alcançarão esta terra’, aqueles mesmos profetas perecerão pela guerra e pela fome! (NVI) 16Quanto ao povo para o qual profetizam, terão o corpo jogado nas ruas de Jerusalém, vítimas da fome e da guerra. Não restará ninguém para enterrá-los. Maridos, esposas, filhos e filhas, todos morrerão. Pois derramarei sobre eles sua própria maldade” (NVT).

(Jr 14.17-18) 17“Portanto, diga-lhes o seguinte: ‘Noite e dia, meus olhos se enchem de lágrimas; não consigo parar de chorar, pois minha filha virgem, meu povo precioso, foi derrubada e está mortalmente ferida. 18Se saio aos campos, vejo os corpos daqueles que o inimigo matou. Se ando pelas ruas, vejo aqueles que morreram de fome. Os profetas e sacerdotes prosseguem com seu trabalho, mas não sabem o que fazem’” (NVT).

Profeta Jeremias: A Intercessão do Profeta

(Jr 14.19-22) 19“Senhor, o Senhor rejeitou Judá completamente? Acaso odeia Sião? Por que nos feriu a ponto de não podermos ser curados? Esperávamos paz, mas ela não veio; esperávamos tempo de cura, mas só encontramos terror (NVT). 20Senhor, reconhecemos a nossa impiedade e a iniquidade dos nossos pais; temos de fato pecado contra ti. 21Por causa do teu nome, Senhor, não nos abandone; não desonre teu trono glorioso. Lembre-se de nós e não quebre tua aliança conosco. 22Entre os ídolos inúteis das nações, existe algum que possa trazer chuva? Podem os céus, por si mesmos, produzir chuvas copiosas? Somente o Senhor o pode, Senhor, nosso Deus! Portanto, a nossa esperança está em ti, pois o Senhor faz todas essas coisas (NVI).

Profeta Jeremias: A Resposta de Deus

(Jr 15.1-2) 1Então o Senhor me disse: “Ainda que Moisés e Samuel estivessem diante de mim, intercedendo por este povo, eu não lhes mostraria favor. Expulse-os da minha presença! Que saiam! (NVI) 2Se lhe perguntarem: ‘Para onde iremos?’, responda: ‘Assim diz o Senhor’: ‘Quem é para a morte vai para a morte; quem é para a espada vai para a espada; quem é para a fome vai para a fome; e quem é para o cativeiro vai para o cativeiro’” (NAA).

(Jr 15.3-4) 3“Enviarei contra eles quatro tipos de destruidores’, diz o Senhor. “Enviarei espada para matá-los, cães para arrastá-los, abutres para devorá-los e animais selvagens para acabar com o que tiver sobrado. 4Por causa das maldades que Manassés, filho de Ezequias, rei de Judá, fez em Jerusalém, farei de meu povo objeto de horror para todos os reinos da terra” (NVT).

(Jr 15.5-6) 5“Quem terá compaixão de você, Jerusalém? Quem chorará por você? Quem se dará o trabalho de perguntar se está bem? 6Você me abandonou e me deu as costas”, diz o Senhor. “Portanto, levantarei a mão para destruí-la; estou cansado de mostrar compaixão” (NVT).

(Jr 15.7-9) 7“Às portas das cidades, eu os espalharei ao vento, como palha separada do cereal, e levarei seus filhos queridos. Destruirei meu próprio povo, pois não querem abandonar seus maus caminhos. 8Haverá mais viúvas que grãos de areia do mar. Ao meio-dia, trarei um destruidor contra as mães dos jovens. Farei cair sobre elas angústia e terror repentinos. 9A mãe de sete filhos desmaia e respira com dificuldade; para ela, o sol se pôs enquanto ainda era dia. Agora está sem filhos, envergonhada e humilhada. Entregarei os que restarem para serem mortos pelo inimigo. Eu, o Senhor falei!” (NVT)

Profeta Jeremias: O Profeta é confortado por Deus

(Jr 15.10-12) 10Então eu disse: “Como estou aflito, minha mãe! Quem dera eu tivesse morrido ao nascer! Sou odiado em todo lugar. Não sou um credor que ameaça cobrar a dívida, nem um devedor que se recusa a pagá-la; ainda assim, todos me amaldiçoam”. 11O Senhor respondeu: “Eu cuidarei de você; em tempos de calamidade e aflição, seus inimigos lhe pedirão que interceda por eles (NVT). 12Será alguém capaz de quebrar o ferro, o ferro que vem do norte, ou o bronze?” (NVI)

(Jr 15.13-18) 13“Diga a esse povo: ‘Darei de graça a sua riqueza e os seus tesouros como despojo, por causa de todos os seus pecados, por toda a sua terra (NVI). 14Farei com que sejam escravos dos seus inimigos, numa terra que não conhecem, porque um fogo se acendeu em minha ira e queimará sobre vocês” (NAA). 15Então eu disse: “Senhor, o Senhor sabe o que me tem acontecido; intervém, ajuda-me e castiga meus perseguidores! Dá-me tempo, não permita que eu morra ainda jovem; é por teu nome que tenho sofrido humilhações. 16Quando descobri tuas palavras, as devorei; são minha alegria e dão prazer a meu coração, pois pertenço a ti, ó Senhor, Deus dos Exércitos. 17Nunca participei dos banquetes alegres do povo; sentei-me sozinho, porque tua mão pesava sobre mim, e enchi-me de indignação com os pecados deles. 18Por que, então, continuo a sofrer? Por que minha ferida não tem cura? Teu socorro parece incerto como um riacho inconstante; é como uma fonte que secou” (NVT).

(Jr 15.19-21) 19Assim diz o Senhor: “Se voltar para mim, eu o restaurarei, para que possa continuar a me servir. Se disser palavras de valor, em vez de palavras inúteis, será meu porta-voz. Você os influenciará, mas não deixará que o influenciem. 20Lutarão contra você como um exército, mas o tornarei invencível como uma muralha de bronze. Não o vencerão, pois estou com você para protegê-lo e livrá-lo. Eu, o Senhor, falei! 21Certamente o livrarei desses homens perversos e o resgatarei de suas mãos cruéis” (NVT).

Profeta Jeremias: A Vida Solitária do Profeta

(Jr 16.1-4) 1Então o Senhor me dirigiu a palavra, dizendo: 2“Não se case nem tenha filhos ou filhas neste lugar” (NVI). 3Porque assim diz o Senhor a respeito dos filhos e das filhas que nascerem neste lugar, a respeito das mães que os tiverem e dos pais que os gerarem nesta terra: 4“Morrerão de doenças terríveis e não serão pranteados, nem sepultados; servirão de esterco para a terra. A espada e a fome os consumirão, e os seus cadáveres servirão de alimento às aves do céu e aos animais selvagens” (NAA).

(Jr 16.5-7) 5Assim diz o Senhor: “Não vá a funerais para prantear, nem demonstre compaixão por este povo, pois tirei dele minha proteção; removi minha bondade e minha misericórdia (NVT). 6Nesta terra, morrerão tanto grandes como pequenos e não serão sepultados nem prantearão por eles. Não se farão por eles cortes na pele nem por eles se raparão as cabeças (NAA). 7Ninguém oferecerá comida para fortalecer os que pranteiam pelos mortos; ninguém dará de beber do cálice da consolação nem mesmo pelo pai ou pela mãe” (NVI).

(Jr 16.8-9) 8“Não entre numa casa em que há um banquete para se assentar com eles a fim de comer e beber”. 9Porque assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: “Farei cessar neste lugar, diante dos olhos de vocês e durante a vida de vocês, a voz de júbilo e a voz de alegria, a voz do noivo e a voz da noiva” (NVI).

(Jr 16.10-13) 10“Quando você anunciar tudo isso ao povo, eles perguntarão: ‘Por que o Senhor decretou coisas tão terríveis contra nós? O que fizemos para ser tratados desse modo? Qual foi nosso pecado contra o Senhor, nosso Deus?’ (NVT). 11Então você responderá: ‘Porque os pais de vocês me abandonaram’, diz o Senhor, ‘e foram atrás de outros deuses, os serviram e os adoraram; eles me abandonaram e não guardaram a minha lei’. 12Vocês fizeram pior do que os seus pais, porque eis que cada um de vocês anda segundo a dureza do seu coração maligno, para não me dar ouvidos (NAA). 13Por isso os expulsarei desta terra e os enviarei a uma terra estrangeira, onde vocês e seus antepassados nunca estiveram. Ali poderão adorar deuses dia e noite, e não lhes concederei nenhum favor” (NVT).

Profeta Jeremias: O Profeta Ora por Livramento

(Jr 17.13-18) 13Ó Senhor, Esperança de Israel! Todos aqueles que te abandonam serão envergonhados; o nome dos que se afastam de ti será escrito no chão, porque abandonam o Senhor, a fonte das águas vivas. 14Cura-me, Senhor, e serei curado; salva-me, e serei salvo, porque o Senhor é o meu louvor (NAA). 15As pessoas zombam de mim e dizem: “Onde está a mensagem do Senhor? Por que suas profecias não se cumprem?” (NVT). 16Mas eu não me recusei a ser pastor, seguindo-te. Também não desejei o dia da aflição, o Senhor o sabe. O que saiu dos meus lábios está no teu conhecimento (NAA). 17Senhor, não me aterrorize; somente o Senhor é meu refúgio no dia da calamidade (NVT). 18Que sejam envergonhados os que me perseguem, e não seja eu envergonhado; assombrem-se eles, e não me assombre eu. Traga sobre eles o dia da calamidade e destrói-os com dobrada destruição (NAA).

Profeta Jeremias: O Pecado engana e Destrói

(Jr 17.1-4) 1“O pecado de Judá está escrito com um ponteiro de ferro e com ponta de diamante, gravado na tábua do seu coração e nas pontas dos seus altares. 2Os seus filhos se lembram dos seus altares e dos postes da deusa Aserá junto às árvores frondosas, sobre as colinas elevadas 3e nos montes do campo. Darei os seus bens e todos os seus tesouros como despojo, e farei o mesmo com os seus lugares altos por causa do pecado, em todos os seus territórios! 4Você terá de abandonar a herança que lhe dei. Farei com que você sirva os seus inimigos numa terra que você não conhece. Porque o fogo que você acendeu na minha ira queimará para sempre” (NAA).

Profeta Jeremias: A Guarda do Shabath

(Jr 17.19-23) 19Assim me disse o Senhor: “Vá e fique junto aos portões de Jerusalém, primeiro junto ao portão por onde o rei entra e sai, depois junto a cada um dos outros portões. 20Diga ao povo: ‘Ouçam esta mensagem do Senhor, reis de Judá, todo o povo de Judá e todos os habitantes de Jerusalém, vocês todos que passam por estes portões (NVT). 21 Assim diz o Senhor: ‘Por amor à vida de vocês, tenham o cuidado de não levar cargas nem de fazê-las passar pelas portas de Jerusalém no dia do Shabath (NVI). 22Não saiam de casa carregando objetos no dia do Shabath, nem façam trabalho algum. Pelo contrário, santifiquem o dia do Shabath, como ordenei aos seus pais’ (NAA). 23Contudo, eles não me ouviram nem me deram atenção; foram obstinados e não quiseram ouvir nem aceitar a disciplina” (NVI).

(Jr 17.24-27) 24“Mas se vocês tiverem o cuidado de obedecer-me”, diz o Senhor, “e não fizerem passar carga alguma pelas portas desta cidade no Shabath, mas guardarem o dia do Shabath como dia consagrado, deixando de realizar nele todo e qualquer trabalho, 25então os reis que se assentarem no trono de Davi entrarão pelas portas desta cidade em companhia de seus conselheiros. Eles e os seus conselheiros virão em carruagens e cavalos, acompanhados dos homens de Judá e dos habitantes de Jerusalém; e esta cidade será habitada para sempre (NVI). 26Virão das cidades de Judá e dos contornos de Jerusalém, da terra de Benjamim, das planícies, das montanhas e do Sul, trazendo holocaustos, sacrifícios, ofertas de manjares e incenso, oferecendo igualmente sacrifícios de ações de graças na Casa do Senhor (ARA). 27Mas, se vocês não me obedecerem e deixarem de guardar o Shabath como dia consagrado, fazendo passar cargas pelas portas de Jerusalém no dia do Shabath, porei fogo nas suas portas, que consumirá os seus palácios” (NVI).

Profeta Jeremias: O Profeta é enviado à Casa do Oleiro

(Jr 18.1-6) 1Esta é a palavra que veio a Jeremias da parte do Senhor (NVI): 2“Levante-se e desça até a casa do oleiro, e lá você ouvirá as minhas palavras”. 3Desci à casa do oleiro, e eis que ele estava trabalhando sobre a roda. 4Como o vaso que o oleiro fazia de barro se estragou nas suas mãos, ele tornou a fazer dele outro vaso, segundo bem lhe pareceu. 5Então a palavra do Senhor veio a mim, dizendo: 6“Casa de Israel, será que não posso fazer com vocês como fez esse oleiro?”, diz o Senhor. “Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim são vocês na minha mão, ó casa de Israel” (NAA).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.