• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 273

273º Dia – 30 de Setembro

POVO DE JUDÁ E O IMPÉRIO PERSA

CIDADE DE JERUSALÉMConfissão de Pecados

(Ne 9.1-2) 1No dia vinte e quatro deste sétimo mês, os filhos de Israel se reuniram para um jejum. Vestiam pano de saco e traziam terra sobre a cabeça. 2Os da linhagem de Israel separaram-se de todos os estrangeiros, puseram-se em pé e fizeram confissão dos seus pecados e das iniquidades de seus pais (NAA).

(Ne 9.3-4) 3Durante três horas, permaneceram em pé no mesmo lugar enquanto o Livro da Lei do Senhor, seu Deus, era lido para eles em voz alta. Depois, confessaram seus pecados e adoraram o Senhor, seu Deus, durante mais três horas (NVT). 4Jesua, Bani, Cadmiel, Sebanias, Buni, Serebias, Bani e Quenani se puseram em pé no estrado dos levitas e clamaram em alta voz ao Senhor, seu Deus (NAA).

(Ne 9.5-6) 5Então os levitas Jesua, Cadmiel, Bani, Hasabneias, Serebias, Hodias, Sebanias e Petaías disseram ao povo: “Levantem-se e louvem o Senhor, seu Deus, que vive desde sempre e para sempre!” Em seguida, oraram: “Louvado seja teu nome glorioso! Exaltado seja acima de toda bênção e todo louvor! (NVT) 6Só o Senhor é o Senhor! Fez o céu, o céu dos céus e todo o seu exército, a terra e tudo o que nela há, os mares e tudo o que há neles. O Senhor conserva a todos com vida, e o exército dos céus te adora” (NAA).

(Ne 9.7-8) 7“O Senhor é o Senhor, o Deus que escolheu Abrão, e o tirou de Ur dos caldeus, e lhe pôs por nome Abraão. 8Achou o seu coração fiel diante de ti e com ele fez aliança, para dar à descendência dele a terra dos cananeus, dos heteus, dos amorreus, dos ferezeus, dos jebuseus e dos girgaseus; e cumpriu as tuas promessas, porque é justo” (NAA).

(Ne 9.9-15) 9Viu a aflição dos nossos pais no Egito e ouviu o clamor deles junto ao mar Vermelho. 10Fez sinais e maravilhas contra Faraó e seus servos e contra todo o povo da sua terra, porque soube que os trataram com arrogância; e assim adquiriu a fama que tem até o dia de hoje. 11Dividiu o mar diante deles, de maneira que o atravessaram em terra seca; lançou os seus perseguidores nas profundezas, como uma pedra nas águas impetuosas. 12O Senhor os guiou, durante o dia, com uma coluna de nuvem e, durante a noite, com uma coluna de fogo, para iluminar o caminho por onde deviam seguir. 13Desceu sobre o monte Sinai, do céu falou com eles e lhes deu juízos retos, leis verdadeiras, estatutos e mandamentos bons. 14O Senhor lhes deu a conhecer o teu santo Shabath, e lhes deu mandamentos, estatutos e lei, por meio de teu servo Moisés. 15Quando estavam com fome lhes deu pão dos céus, e quando estavam com sede fez brotar água da rocha; e lhes disse que entrassem para tomar posse da terra que, com juramento, prometeu dar a eles” (NAA).

(Ne 9.16-21) 16Porém eles, os nossos pais, se tornaram arrogantes e teimosos, e não deram ouvidos aos teus mandamentos. 17Recusaram ouvir-te e não se lembraram das tuas maravilhas, que fez no meio deles. Foram teimosos e na sua rebelião escolheram um chefe, com o propósito de voltarem para a sua servidão no Egito. Porém o Senhor, ó Deus perdoador, bondoso e compassivo, tardio em irar-te e grande em bondade, o Senhor não os abandonou, 18nem mesmo quando fizeram para si um bezerro de metal fundido e disseram: ‘Este é o seu deus, que o tirou do Egito’; e cometeram grandes blasfêmias. 19Mas o Senhor, pela multidão das tuas misericórdias, não os abandonou no deserto. A coluna de nuvem nunca se afastou deles durante o dia, para os guiar pelo caminho, nem a coluna de fogo durante a noite, para iluminar o caminho por onde deviam seguir. 20E lhes concedeu o teu bom Espírito, para os ensinar. Não lhes negou o teu maná, para poderem comer, e lhes deu água quando tiveram sede. 21Durante quarenta anos o Senhor os sustentou no deserto, e nada lhes faltou; as roupas que eles usavam não envelheceram, e os seus pés não ficaram inchados” (NAA).

(Ne 9.22-25) 22Também lhes deu reinos e povos, cujas terras repartiu entre eles. Assim, conquistaram a terra de Seom, rei de Hesbom, e a terra de Ogue, rei de Basã. 23Multiplicou os seus filhos como as estrelas do céu e os trouxe à terra que tinha prometido aos seus pais, dizendo que nela deveriam entrar. 24Os filhos deles entraram e tomaram posse da terra. Subjugou diante deles os moradores da terra, os cananeus, e os entregou nas mãos deles, com os reis e os povos da terra, para fazerem com eles o que bem quisessem. 25Conquistaram cidades fortificadas e terra fértil; tomaram posse de casas cheias de todo tipo de coisas boas, cisternas cavadas, vinhas e olivais e árvores frutíferas em abundância. Comeram, se fartaram, engordaram e viveram em delícias, pela tua grande bondade” (NAA).

(Ne 9.26-31) 26Ainda assim foram desobedientes e se revoltaram contra ti; viraram as costas à tua Lei e mataram os teus profetas, que testemunhavam contra eles, para os fazerem voltar a ti; e cometeram grandes blasfêmias. 27Por isso o Senhor os entregou nas mãos dos seus inimigos, que os oprimiram. Mas no tempo da sua angústia, clamaram a ti e dos céus o Senhor os ouviu; e, segundo a tua grande misericórdia, lhes deu libertadores que os salvaram das mãos dos que os oprimiam. 28Porém, quando se viam em descanso, tornavam a fazer o mal diante de ti, e o Senhor os abandonava nas mãos dos seus inimigos, para que dominassem sobre eles. Mas, quando se converteram e clamaram a ti, o Senhor os ouviu dos céus e, segundo a tua misericórdia, os livrou muitas vezes. 29Testemunhou contra eles, para que voltassem à tua Lei. Porém eles se mostraram arrogantes e não deram ouvidos aos teus mandamentos. Pecaram contra os teus juízos, pelos quais aquele que os cumprir viverá. Em sua rebeldia voltaram as costas, foram teimosos e não quiseram ouvir. 30No entanto, o Senhor os aturou durante muitos anos e testemunhou contra eles pelo teu Espírito, por meio dos teus profetas. Porém eles não quiseram ouvir e por isso os entregou nas mãos dos povos de outras terras. 31Mas, pela tua grande misericórdia, não acabou com eles nem os abandonou, porque o Senhor é Deus clemente e misericordioso” (NAA).

(Ne 9.32-37) 32Agora, pois, ó Deus nosso, ó Deus grande, poderoso e temível, que guarda a aliança e a misericórdia, não menosprezes toda a aflição que nos sobreveio, a nós, aos nossos reis, aos nossos príncipes, aos nossos sacerdotes, aos nossos profetas, aos nossos pais e a todo o teu povo, desde os dias dos reis da Assíria até o dia de hoje. 33O Senhor foi justo em tudo o que nos aconteceu, pois agiu com fidelidade, enquanto nós procedemos mal. 34Os nossos reis, os nossos príncipes, os nossos sacerdotes e os nossos pais não guardaram a tua Lei, nem deram ouvidos aos mandamentos e aos testemunhos que lhes deu. 35Pois eles, no seu reino, na abundância de bens que lhes deu, na terra espaçosa e fértil que pôs diante deles não te serviram, nem se converteram de suas obras más. 36Eis que hoje somos escravos. E até na terra que deu aos nossos pais, para comerem o seu fruto e o seu bem, eis que somos escravos nela. 37Seus abundantes produtos são para os reis que pôs sobre nós por causa dos nossos pecados. Estes reis dominam sobre nós e sobre o nosso gado, como bem entendem. Nós estamos em grande angústia!” (NAA)

(Ne 9.38) 38O povo respondeu: “Em vista disso tudo, fazemos uma aliança solene e a registramos por escrito. Neste documento selado estão os nomes de nossos líderes, levitas e sacerdotes” (NVT).

A Promessa do Povo em Guardar a Lei

(Ne 10.1-8) 1Os que assinaram e selaram o documento foram: O governador Neemias, filho de Hacalias, e Zedequias. 2Os sacerdotes Seraías, Azarias, Jeremias, 3Pasur, Amarias, Malquias, 4Hatus, Sebanias, Maluque, 5Harim, Meremote, Obadias, 6Daniel, Ginetom, Baruque, 7Mesulão, Abias, Miamim, 8Maazias, Bilgai e Semaías (NVT).

(Ne 10.9-13) 9Os levitas Jesua, filho de Azanias, Binui, dos descendentes de Henadade, Cadmiel, 10Sebanias, Hodias, Quelita, Pelaías, Hanã, 11Mica, Reobe, Hasabias, 12Zacur, Serebias, Sebanias, 13Hodias, Bani e Beninu (NVT).

(Ne 10.14-27) 14Os líderes do povo Parós, Paate-Moabe, Elão, Zatu, Bani, 15Buni, Azgade, Bebai, 16Adonias, Bigvai, Adim, 17Ater, Ezequias, Azur, 18Hodias, Hasum, Besai, 19Harife, Anatote, Nebai, 20Magpias, Mesulão, Hezir, 21Mesezabel, Zadoque, Jadua, 22Pelatias, Hanã, Anaías, 23Oseias, Hananias, Hassube, 24Haloes, Pílea, Sobeque, 25Reum, Hasabná, Maaseias, 26Aías, Hanã, Anã, 27Maluque, Harim e Baaná (NVT).

As Obrigações da Aliança

(Ne 10.28-30) 28O resto do povo, os sacerdotes, os levitas, os porteiros, os cantores, os servidores do Templo e todos os que tinham se separado dos povos de outras terras para seguirem a Lei de Deus, com as suas mulheres, os seus filhos e as suas filhas, todos os que tinham saber e entendimento (NAA), 29uniu-se a seus líderes e assumiu um compromisso solene. Juraram que seriam amaldiçoados se não obedecessem à Lei de Deus, dada por seu servo Moisés, e prometeram obedecer atentamente a todos os mandamentos, estatutos e decretos do Senhor, nosso Senhor: 30“Prometemos não permitir que nossas filhas se casem com os habitantes desta terra, nem permitir que as filhas deles se casem com nossos filhos” (NVT).

(Ne 10.31) 31“Também prometemos que, se os habitantes desta terra trouxerem mercadorias ou cereais para vender no Shabath ou em qualquer outro dia santo, não compraremos deles. A cada sete anos, deixaremos a terra descansar e cancelaremos todas as dívidas” (NVT).

(Ne 10.32-33) 32“Além disso, prometemos obedecer ao mandamento de pagar o imposto anual de quatro gramas de prata para o serviço do Templo de nosso Deus. 33Esse imposto também será usado para providenciar os pães da presença, as ofertas regulares de cereais e os holocaustos, as ofertas para o Shabath, para as celebrações da Lua Nova e para as Festas Anuais, as ofertas sagradas e as ofertas pelo pecado para fazer expiação por Israel. Será usado para tudo que for necessário para o trabalho no Templo de nosso Deus” (NVT).

(Ne 10.34) 34“Todos os anos, nós, o povo, os sacerdotes e os levitas tiraremos sorte para saber quais os grupos de famílias que terão de fornecer a lenha para queimar no Templo os sacrifícios que serão oferecidos ao Senhor, nosso Deus, de acordo com o que a Lei manda” (NTLH).

(Ne 10.35-36) 35“Prometemos trazer anualmente ao Templo do Senhor os primeiros frutos de todas as colheitas, tanto dos produtos da terra como das árvores frutíferas. 36Concordamos em entregar a Deus nossos filhos mais velhos e as primeiras crias de todos os nossos rebanhos, tanto de bois como de ovelhas, conforme prescrito pela Lei. Nós os apresentaremos aos sacerdotes que ministram no Templo de nosso Deus” (NVT).

(Ne 10.37) 37Armazenaremos os produtos da terra nos depósitos do Templo de nosso Deus. Traremos o melhor de nossa farinha e outras ofertas de cereal, o melhor de nossos frutos, de nosso vinho novo e de nosso azeite. Prometemos ainda entregar aos levitas um décimo de tudo que nossa terra produzir, pois são os levitas que recolhem os dízimos em todas as cidades onde trabalhamos” (NVT).

(Ne 10.38-39) 38Um sacerdote descendente de Arão acompanhará os levitas quando receberem esses dízimos. A décima parte de tudo que for recolhido como dízimo será entregue pelos levitas ao Templo de nosso Deus e colocada nos depósitos. 39O povo e os levitas deverão trazer essas ofertas de cereal, de vinho novo e de azeite para os depósitos e colocá-las nos recipientes sagrados perto dos sacerdotes que ali estiverem ministrando, dos guardas das portas e dos cantores. “Prometemos não descuidar do templo de nosso Deus” (NVT).

Contribuição para o Templo

(Ne 7.70-72) 70Alguns dos chefes das famílias contribuíram para a obra. O governador deu para o tesouro oito quilos e quatrocentos gramas de ouro, cinquenta bacias e quinhentas e trinta vestes sacerdotais. 71E alguns mais dos chefes das famílias deram para o tesouro da obra cento e sessenta e oito quilos de ouro e mil e trezentos quilos de prata. 72O que o restante do povo deu foram cento e sessenta e oito quilos de ouro, mil e duzentos quilos de prata e sessenta e sete vestes sacerdotais (NAA).

Os Estrangeiros são Separados de Israel

(Ne 13.1-3) 1Naquele mesmo dia, enquanto o Livro de Moisés era lido para o povo, encontrou-se escrito nele que jamais se deveria permitir que amonitas ou moabitas fizessem parte da comunidade de Deus (NVT), 2pois eles, em vez de dar água e comida aos israelitas, tinham contratado Balaão para invocar uma maldição sobre eles. O nosso Deus, porém, transformou a maldição em bênção (NVI). 3Quando o povo ouviu esse trecho da Lei, mandou embora todos os descendentes de estrangeiros (NVT).

O Bom Exemplo de Neemias

(Ne 5.14-15) 14Durante os doze anos em que fui governador de Judá, do vigésimo ano ao trigésimo segundo ano do reinado do rei Artaxerxes, nem eu nem meus oficiais cobramos o tributo de alimentação ao qual tínhamos direito. 15Os governadores anteriores, no entanto, haviam colocado cargas pesadas sobre o povo; exigiam uma porção de alimento e de vinho, além de quarenta peças de prata. Até mesmo os oficiais deles se aproveitavam do povo. Mas, por temor a Deus, não agi dessa maneira (NVT).

(Ne 5.16-19) 16Trabalhei com todas as minhas forças na reconstrução da muralha e não comprei nenhuma propriedade. E todos os meus empregados ajudaram na reconstrução (NTLH). 17Também hospedei cento e cinquenta homens dos judeus e dos magistrados, além daqueles das nações vizinhas que vinham até nós (NAA). 18Os suprimentos pelos quais eu pagava todos os dias eram um boi, seis das melhores ovelhas, e muitas aves. Além disso, a cada dez dias, precisávamos de uma grande quantidade de vinhos de todo tipo. E, no entanto, não cobrei o tributo de alimentação a que o governador tinha direito, pois o trabalho que o povo realizava já representava uma carga pesada. 19Lembra-te, ó meu Deus, de tudo que tenho feito por este povo, e abençoa-me por isso” (NVT).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.