• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 283

283º Dia – 10 de Outubro

O NOVO TESTAMENTO

CIDADE DE CAFARNAUMA Confirmação do Chamado de Pedro e André

(Mt 4.18-20) 18Caminhando junto ao mar da Galileia, Jesus viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André. Eles lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores (NAA). 19E disse Jesus: “Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens” (NVI). 20Então eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram (NAA).

(Mc 1.16-18) 16Andando à beira do mar da Galiléia, Jesus viu Simão e seu irmão André lançando redes ao mar, pois eram pescadores. 17E disse Jesus: “Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens” (NVI). 18Então eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram (NAA).

A Confirmação do Chamado de Tiago e João

(Mt 4.21-22) 21Pouco mais adiante, Jesus viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, o irmão dele. Eles estavam no barco em companhia de seu pai, consertando as redes; e Jesus os chamou. 22Então eles, no mesmo instante, deixaram o barco e seu pai e seguiram Jesus (NAA).

(Mc 1.19-20) 19Pouco mais adiante, viu Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco consertando as redes (ARA). 20Chamou-os de imediato e eles também o seguiram, deixando seu pai, Zebedeu, no barco com os empregados (NVT).

(Lc 5.11) 11Eles então arrastaram seus barcos para a praia, deixaram tudo e o seguiram (NVI).

Jesus Ensina na Sinagoga

(Mc 1.21-22) 21Depois, entraram em Cafarnaum, e, logo no Shabat, Jesus foi ensinar na sinagoga (NAA). 22O povo ficou admirado com seu ensino, pois ele falava com verdadeira autoridade, diferentemente dos mestres da Lei (NVT).

(Lc 4.31-32) 31Então ele desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e, no Shabat, começou a ensinar o povo (NVI). 32Ali também o povo ficou admirado com seu ensino, pois ele falava com autoridade (NVT).

A Libertação de um Homem Endemoninhado

(Mc 1.23-26) 23De repente, um homem ali na sinagoga, possuído por um espírito impuro, gritou: 24“Por que vem nos importunar, Jesus de Nazaré? Veio para nos destruir? Sei quem é você: o Santo de Deus!” (NVT) 25Mas Jesus o repreendeu, dizendo: “Cale-se e saia desse homem”. 26Então o espírito imundo, agitando-o violentamente e gritando em alta voz, saiu dele (NAA).

(Lc 4.33-35) 33E apareceu na sinagoga um homem possuído de um espírito de demônio imundo, o qual gritou em alta voz (NAA): 34“Por que vem nos importunar, Jesus de Nazaré? Veio para nos destruir? Sei quem é você: o Santo de Deus!” (NVT) 35Mas Jesus o repreendeu, dizendo: “Cale-se e saia desse homem”. O demônio, depois de o ter jogado no chão no meio de todos, saiu daquele homem sem lhe fazer mal (NAA).

A Admiração de Todos quanto à Autoridade de Jesus

(Lc 4.36-37) 36Todos ficaram admirados, e diziam uns aos outros: “Que palavra é esta? Até aos espíritos imundos ele dá ordens com autoridade e poder, e eles saem!” (NVI) 37E a fama de Jesus se espalhava por todos os lugares daquela região (NAA).

(Mc 1.27-28) 27Todos os presentes ficaram admirados e começaram a discutir o que tinha acontecido. “Que ensinamento novo é esse?”, perguntavam. “Como tem autoridade! Até os espíritos impuros obedecem às ordens dele!” 28As notícias a respeito de Jesus se espalharam rapidamente por toda a região da Galiléia (NVT).

A Cura da Sogra de Pedro

(Mc 1.29-31) 29Logo que saíram da sinagoga, foram com Tiago e João à casa de Simão e André (NVI). 30A sogra de Simão estava de cama, com febre; e logo deram essa notícia a Jesus. 31Então, aproximando-se, Jesus pegou na mão dela e fez com que ela se levantasse. A febre a deixou, e ela passou a servi-los (NAA).

(Lc 4.38-39) 38Deixando a sinagoga, Jesus foi para a casa de Simão. A sogra de Simão estava doente, com febre muito alta, e pediram a Jesus em favor dela. 39E inclinando-se para ela, Jesus repreendeu a febre, e esta a deixou. E imediatamente ela se levantou e passou a servi-los (NAA).

(Mt 8.14-15) 14Tendo Jesus chegado à casa de Pedro, viu a sogra deste acamada, com febre. 15Mas Jesus tomou-a pela mão, e a febre a deixou. Ela se levantou e passou a servi-lo (NAA).

A Cura e a Libertação de Muitas Outras Pessoas

(Mt 8.16-17) 16Ao cair da tarde, trouxeram a Jesus muitos endemoniados. E apenas com a palavra expulsou os espíritos e curou todos os que estavam doentes (NAA). 17E assim se cumpriu o que fora dito pelo profeta Isaías: “Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças” (NVI).

(Lc 4.40-41) 40Ao pôr do sol, todos os que tinham enfermos, com diferentes tipos de doença, os trouxeram a Jesus. E ele os curava, impondo as mãos sobre cada um deles (NAA). 41Além disso, de muitas pessoas saíam demônios gritando: “Você é o Filho de Deus!” Ele, porém, os repreendia e não permitia que falassem, porque sabiam que ele era o Cristo (NVI).

(Mc 1.32-34) 32À tarde, depois do pôr do sol, trouxeram a Jesus todos os enfermos e endemoniados. 33Toda a cidade estava reunida à porta da casa (NAA). 34Então Jesus curou muitas pessoas que sofriam de diversas enfermidades e expulsou muitos demônios. Não permitia, porém, que os demônios falassem, pois sabiam quem ele era (NVT).

REGIÃO DA GALILÉIAJesus Prega em Várias Sinagogas

(Mc 1.35-38) 35No dia seguinte, antes do amanhecer, Jesus se levantou e foi a um lugar isolado para orar (NVT). 36Simão e os que estavam com ele procuraram Jesus por toda parte. 37Quando o encontraram, lhe disseram: “Todos estão à sua procura”. 38Jesus, porém, lhes disse: “Vamos a outros lugares, aos povoados vizinhos, a fim de que eu pregue também ali, pois foi para isso que eu vim” (NAA).

(Lc 4.42-43) 42Logo cedo na manhã seguinte, Jesus retirou-se para um lugar isolado. As multidões o procuravam por toda parte e, quando finalmente o encontraram, suplicaram que não as deixasse (NVT). 43Jesus, porém, lhes disse: “É necessário que eu anuncie o Evangelho do Reino de Deus também nas outras cidades, pois é para isso que fui enviado” (NAA).

(Mt 4.23) 23Jesus percorria toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando todo tipo de doenças e enfermidades entre o povo (NAA).

(Mc 1.39) 39Então ele percorreu toda a Galiléia, pregando nas sinagogas e expulsando os demônios (NVI).

A Fama de Jesus

(Mt 4.24) 24As notícias a seu respeito se espalharam até a Síria, e logo o povo começou a lhe trazer todos que estavam enfermos. Qualquer que fosse a enfermidade ou dor, quer estivessem possuídos por demônio, quer sofressem de convulsões, quer fossem paralíticos, Jesus os curava (NVT).

(Mt 4.25) 25Grandes multidões o seguiam, vindas da Galiléia, Decápolis, Jerusalém, Judéia e da região do outro lado do Jordão (NVI).

(Lc 4.44) 44E ele anunciava a mensagem nas sinagogas de todo o país (NTLH).

A Cura de um Leproso

(Lc 5.12-14) 12Aconteceu que, estando Jesus numa das cidades, um homem coberto de lepra veio à sua presença. Quando ele viu Jesus, prostrou-se com o rosto em terra e pediu: “Senhor, se quiser, pode purificar-me”. 13E Jesus, estendendo a mão, tocou nele, dizendo: “Quero, sim. Fique limpo!” E, no mesmo instante, a lepra daquele homem desapareceu. 14Jesus ordenou-lhe que não contasse isso a ninguém. E acrescentou: “Mas vá, apresente-se ao sacerdote e ofereça pela purificação o sacrifício que Moisés ordenou, para servir de testemunho ao povo” (NAA).

(Mt 8.2-4) 2Um leproso aproximou-se de Jesus, ajoelhou-se diante dele e disse: “Senhor, se quiser, pode me curar e me deixar limpo” (NVT). 3E Jesus, estendendo a mão, tocou nele, dizendo: “Quero, sim. Fique limpo!” E, no mesmo instante, ele ficou limpo da sua lepra (NAA). 4Então Jesus disse ao homem: “Não conte isso a ninguém. Vá e apresente-se ao sacerdote para que ele o examine. Leve a oferta que a Lei de Moisés exige. Isso servirá como testemunho” (NVT).

(Mc 1.40-44) 40Um leproso veio e ajoelhou-se diante de Jesus, implorando para ser curado: “Se o senhor quiser, pode me curar e me deixar limpo”. 41Cheio de compaixão, Jesus estendeu a mão e tocou nele. “Eu quero”, respondeu. “Seja curado e fique limpo!” 42No mesmo instante, a lepra desapareceu e o homem foi curado. 43Então Jesus se despediu dele com uma forte advertência: 44Não conte isso a ninguém. Vá e apresente-se ao sacerdote para que ele o examine. Leve a oferta que a Lei de Moisés exige pela sua purificação. Isso servirá como testemunho” (NVT).

(Mc 1.45) 45O homem, porém, saiu e começou a contar a todos o que havia acontecido. Por isso, em pouco tempo, grandes multidões cercaram Jesus, e ele já não conseguia entrar publicamente em cidade alguma. E, embora se mantivesse em lugares isolados, gente de toda parte vinha até ele (NVT).

(Lc 5.15-16) 15Porém o que se dizia a respeito de Jesus se espalhava cada vez mais, e grandes multidões afluíam para o ouvir e para serem curadas de suas enfermidades. 16Jesus, porém, se retirava para lugares solitários e orava (NAA).

CIDADE DE CAFARNAUMA Cura de um Paralítico

(Mt 9.1) 1Entrando num barco, Jesus passou para o outro lado do mar e foi para a sua própria cidade (NAA).

(Lc 5.17) 17Certo dia, enquanto Jesus ensinava, alguns fariseus e mestres da Lei estavam sentados por perto. Eles vinham de todos os povoados da Galiléia, da Judéia e de Jerusalém. E o poder do Senhor para curar estava sobre Jesus (NVT).

(Mc 2.1-2) 1Dias depois, Jesus entrou de novo em Cafarnaum, e logo se ouviu dizer que ele estava em casa. 2Muitos se reuniram ali, a ponto de não haver lugar nem mesmo junto à porta. E Jesus anunciava-lhes a palavra (NAA).

(Mc 2.3-5) 3Trouxeram-lhe, então, um paralítico, carregado por quatro homens. 4E, não podendo aproximar-se de Jesus, por causa da multidão, removeram o telhado no ponto correspondente ao lugar onde Jesus se encontrava e, pela abertura, desceram o leito em que o paralítico estava deitado. 5Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: “Filho, os seus pecados estão perdoados” (NAA).

(Lc 5.18-20) 18Alguns homens vieram carregando um paralítico numa maca. Tentaram levá-lo para dentro da casa, até Jesus (NVT), 19e, não encontrando uma forma de fazer isso por causa da multidão, subiram ao telhado e, por entre as telhas, desceram o paralítico no seu leito, deixando-o no meio das pessoas, diante de Jesus. 20Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: “Homem, os seus pecados estão perdoados” (NAA).

(Mt 9.2) 2Alguns homens trouxeram-lhe um paralítico, deitado numa cama. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: “Tenha bom ânimo, filho; os seus pecados estão perdoados” (NVI).

(Mt 9.3-5) 3Alguns mestres da Lei disseram a si mesmos: “Isso é blasfêmia!” (NVT). 4Conhecendo Jesus seus pensamentos, disse-lhes: “Por que vocês pensam maldosamente em seus corações? (NVI) 5Pois o que é mais fácil? Dizer: ‘Os seus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘Levante-se e ande?’” (NAA)

(Lc 5.21-23) 21Mas os fariseus e mestres da Lei pensavam: “Quem ele pensa que é? Isso é blasfêmia! Somente Deus pode perdoar pecados!” 22Jesus, sabendo o que pensavam, perguntou: “Por que vocês questionam essas coisas em seu coração? 23O que é mais fácil dizer: ‘Seus pecados estão perdoados?’ ou ‘Levante-se e ande?’” (NVT)

(Mc 2.6-9) 6Alguns escribas estavam sentados ali e pensavam em seu coração: 7Como ele se atreve a falar assim? Isto é blasfêmia! Quem pode perdoar pecados, a não ser um, que é Deus?” 8E Jesus, percebendo imediatamente em seu espírito que eles assim pensavam, disse-lhes: “Por que vocês estão pensando essas coisas em seu coração? (NAA) 9Que é mais fácil dizer ao paralítico: ‘Os seus pecados estão perdoados’, ou: ‘Levante-se, pegue a sua maca e ande?’” (NVI)

(Mt 9.6-8) 6“Mas, para que vocês saibam que o Filho do Homem tem na terra autoridade para perdoar pecados”, disse ao paralítico: “Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa” (NVI). 7E o homem se levantou e voltou para casa (NAA). 8Ao ver isso, a multidão se encheu de temor e louvou a Deus por ele ter dado tal autoridade aos seres humanos (NVT).

(Mc 2.10-12) 10Mas, para que vocês saibam que o Filho do Homem tem na terra autoridade para perdoar pecados”, disse ao paralítico (NVI): 11Eu lhe digo: ‘Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa’” (NVI). 12O homem se levantou de um salto, pegou sua maca e saiu andando diante de todos. A multidão ficou admirada e louvava a Deus, exclamando: “Nunca vimos nada igual!” (NVT)

(Lc 5.24-26) 24Mas, para que vocês saibam que o Filho do Homem tem na terra autoridade para perdoar pecados”, disse ao paralítico: “Eu lhe digo: ‘Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa’” (NVI). 25E imediatamente ele se levantou diante de todos e, pegando o leito em que até então estava deitado, voltou para casa, glorificando a Deus (NAA). 26Todos ficaram atônitos e glorificavam a Deus, e, cheios de temor, diziam: “Hoje vimos coisas extraordinárias!” (NVI)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.