• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 317

317º Dia – 13 de Novembro

O NOVO TESTAMENTO

CIDADE DE JERUSALÉMCrucifique-o! Crucifique-o!

(Mt 27.23) 23“Por quê?”, quis saber Pilatos. “Que crime ele cometeu?” Mas a multidão gritou ainda mais alto: “Crucifique-o!” (NVT)

(Mc 15.14) 14Mas Pilatos lhes disse: Que mal fez ele?” Porém eles gritavam cada vez mais: “Crucifique-o!” (NAA)

(Lc 23.20-23) 20Pilatos, querendo soltar Jesus, falou outra vez ao povo. 21Eles, porém, gritavam mais ainda: “Crucifique! Crucifique-o!” 22Então, pela terceira vez, Pilatos lhes perguntou: Que mal fez este? De fato, não achei nada contra ele para condená-lo à morte. Portanto, depois de o castigar, mandarei soltá-lo”. 23Mas eles insistiam com grandes gritos, pedindo que fosse crucificado. E o clamor deles prevaleceu (NAA).

(Jo 19.1) 1Então Pilatos mandou açoitar Jesus (NVI).

(Mc 15.16) 16Então os soldados levaram Jesus para dentro do palácio, que é o Pretório, e reuniram toda a tropa (NAA).

(Mt 27.27) 27Alguns dos soldados do governador levaram Jesus ao quartel e chamaram todo o regimento (NVT).

(Mc 15.17-18) 17Vestiram Jesus com um manto vermelho, teceram uma coroa de espinhos e a colocaram em sua cabeça. 18Então o saudavam, zombando: “Salve, rei dos judeus!” (NVT)

(Mt 27.28-29) 28Tiraram as roupas de Jesus e puseram nele um manto vermelho. 29Teceram uma coroa de espinhos e a colocaram em sua cabeça. Em sua mão direita, puseram um caniço, como se fosse um cetro. Ajoelhavam-se diante dele e zombavam: “Salve, rei dos judeus!” (NVT)

(Jo 19.2-3) 2Os soldados fizeram uma coroa de espinhos e a colocaram em sua cabeça, e depois puseram nele um manto vermelho (NVT), 3e, chegando-se a ele, diziam: “Salve, rei dos judeus!” E batiam-lhe no rosto (NVI).

(Jo 19.4-5) 4Pilatos saiu outra vez e disse aos judeus: “Eis que eu o apresento a vocês, para que saibam que não encontro nele crime algum” (NAA). 5Então Jesus saiu com a coroa de espinhos e o manto vermelho. “Vejam, aqui está o homem!”, disse Pilatos (NVT).

(Jo 19.6-8) 6Ao vê-lo, os chefes dos sacerdotes e os guardas gritaram: “Crucifica-o! Crucifica-o!” Mas Pilatos respondeu: “Levem-no vocês e crucifiquem-no. Quanto a mim, não encontro base para acusá-lo”. 7Os judeus insistiram: “Temos uma Lei e, de acordo com essa Lei, ele deve morrer, porque se declarou Filho de Deus” (NVI). 8Pilatos, ouvindo tal declaração, ficou ainda mais atemorizado (NAA).

(Jo 19.9-11) 9Levou Jesus de volta para dentro do palácio e lhe perguntou: “De onde você vem?”. Jesus, porém, não respondeu. 10“Por que você se nega a falar comigo?”, perguntou Pilatos. “Não sabe que tenho autoridade para soltá-lo ou crucificá-lo?” (NVT) 11Jesus respondeu: “O senhor não teria nenhuma autoridade sobre mim se de cima não lhe fosse dada. Por isso, quem me entregou ao senhor tem maior pecado” (NAA).

(Mt 27.19) 19Estando Pilatos sentado no tribunal, sua mulher lhe enviou esta mensagem: “Não se envolva com este inocente, porque hoje, em sonho, sofri muito por causa dele” (NVI).

(Mt 27.18) 18Pilatos sabia muito bem que os líderes judeus haviam entregado Jesus porque tinham inveja dele (NTLH).

(Mc 15.10) 10Ele sabia muito bem que os chefes dos sacerdotes tinham inveja de Jesus e que era por isso que o haviam entregado a ele (NTLH).

(Jo 19.12-13) 12A partir desse momento, Pilatos queria soltá-lo, mas os judeus gritavam: “Se você soltar este homem, não é amigo de César! Todo aquele que se faz rei é contra César!” (NAA) 13Ao ouvir isso, Pilatos trouxe Jesus para fora novamente e se sentou no tribunal, na plataforma chamada “Pavimento de Pedras” (em aramaico, Gábata) (NVT).

(Jo 19.14-15) 14Era o Dia da Preparação na semana da Páscoa, por volta das seis horas da manhã. “Eis o rei de vocês”, disse Pilatos aos judeus (NVI). 15Eles, porém, clamavam: “Fora! Fora! Crucifique-o!” Então Pilatos perguntou: “Devo crucificar o rei de vocês?” Os principais sacerdotes responderam: “Não temos rei, senão César!” (NAA)

Jesus é Condenado à Crucificação

(Mt 27.24-25) 24Pilatos viu que de nada adiantava insistir e que um tumulto se iniciava. Assim, mandou buscar uma bacia com água, lavou as mãos diante da multidão e disse: “Estou inocente do sangue deste homem. A responsabilidade é de vocês” (NVT). 25Todo o povo respondeu: “Que o sangue dele caia sobre nós e sobre nossos filhos!” (NVI)

(Lc 23.24-25) 24Então Pilatos decidiu fazer a vontade deles (NVI). 25A pedido deles, libertou Barrabás, o homem preso por revolta e assassinato. Depois, entregou-lhes Jesus para fazerem com ele o que quisessem (NVT).

(Mt 27.26) 26Então Pilatos soltou-lhes Barrabás, mandou açoitar Jesus e o entregou para ser crucificado (NVI).

(Mc 15.15) 15Então Pilatos, querendo contentar a multidão, lhes soltou Barrabás. E, depois de mandar açoitar Jesus, entregou-o para ser crucificado (NAA).

(Jo 19.16) 16Então Pilatos entregou Jesus para ser crucificado, e eles o levaram (NAA).

(Mc 15.19) 19Batiam em sua cabeça com uma vara, cuspiam nele e ajoelhavam-se, fingindo adorá-lo (NVT).

(Mt 27.30) 30Cuspiam nele, tomavam-lhe o caniço da mão e com ele batiam em sua cabeça (NVT).

(Mc 15.20) 20Depois de terem zombado dele, tiraram-lhe o manto púrpura e o vestiram com as suas próprias roupas. Então conduziram Jesus para fora a fim de o crucificarem (NAA).

(Mt 27.31) 31Quando se cansaram de zombar dele, tiraram o manto e o vestiram novamente com suas roupas. Então o levaram para ser crucificado (NVT).

(Jo 18.32) 32Assim cumpriu-se a previsão de Jesus sobre como ele morreria (NVT).

O Suicídio de Judas

(Mt 27.3-5) 3Quando Judas, que o havia traído, viu que Jesus tinha sido condenado à morte, encheu-se de remorso e devolveu as trinta moedas de prata aos principais sacerdotes e líderes do povo, 4dizendo: “Pequei, pois traí um homem inocente”. “Que nos importa?”, retrucaram eles. “Isso é problema seu”. 5Então Judas jogou as moedas de prata no Templo, saiu e se enforcou (NVT).

(Mt 27.6-10) 6Os principais sacerdotes juntaram as moedas e disseram: “Não seria certo colocar este dinheiro no tesouro do Templo, pois é dinheiro manchado de sangue”. 7Então resolveram comprar o campo do oleiro e transformá-lo num cemitério para estrangeiros. 8Por isso, até hoje ele se chama Campo de Sangue (NVT). 9Então se cumpriu o que fora dito pelo profeta Jeremias: “Tomaram as trinta moedas de prata, preço em que foi avaliado pelo povo de Israel, 10e as usaram para comprar o campo do Oleiro, como o Senhor me havia ordenado” (NVI).

A Caminhada até o Gólgota

(Jo 19.17) 17Jesus saiu carregando ele mesmo a cruz para o lugar chamado Calvário. Em hebraico o nome desse lugar é “Gólgota” (NTLH).

(Lc 23.26) 26Enquanto o levavam, agarraram Simão de Cirene, que estava chegando do campo, e lhe colocaram a cruz às costas, fazendo-o carregá-la atrás de Jesus (NVI).

(Mt 27.32-33) 32No caminho, encontraram um homem chamado Simão, de Cirene, e os soldados o obrigaram a carregar a cruz. 33Então saíram para um lugar chamado Gólgota, que quer dizer “Lugar da Caveira” (NVT).

(Mc 15.21-22) 21Certo homem de Cirene, chamado Simão, pai de Alexandre e de Rufo, passava por ali, chegando do campo. Eles o forçaram a carregar a cruz. 22Levaram Jesus ao lugar chamado Gólgota, que quer dizer Lugar da Caveira (NVI).

(Lc 23.32) 32Dois outros homens, ambos criminosos, foram levados com ele a fim de também serem executados (NVT).

(Lc 23.27-31) 27Uma grande multidão os seguia, incluindo muitas mulheres aflitas que choravam por ele (NVT). 28Mas Jesus, dirigindo-se a elas, disse: “Filhas de Jerusalém, não chorem por mim; chorem por si mesmas e por seus filhos. 29Pois estão chegando os dias em que dirão: ‘Felizes as mulheres que nunca tiveram filhos e os seios que nunca amamentaram!’ (NVT) 30Nesses dias, dirão aos montes: ‘Caiam em cima de nós!’ E às colinas: ‘Cubram-nos!’ 31Porque, se isto é feito com a madeira verde, o que será da madeira seca?” (NAA)

CALVÁRIOA Crucificação

(Lc 23.33) 33Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à sua direita, outro à sua esquerda (NAA).

(Jo 19.18) 18Ali eles o pregaram na cruz. Outros dois foram crucificados com Jesus, um de cada lado e ele no meio (NVT).

(Mt 27.38) 38E dois ladrões foram crucificados com ele, um à sua direita e outro à sua esquerda (NAA).

(Mc 15.27-28) 27Dois criminosos foram crucificados com ele, um à sua direita e outro à sua esquerda (NVT). 28E cumpriu-se a Escritura que diz: “Ele foi contado entre os transgressores” (NVI).

(Lc 23.34) 34aJesus disse: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem” (NVT).

As Vestes de Jesus são Repartidas entre os Soldados

(Mt 27.35) 35Depois de pregá-lo na cruz, os soldados tiraram sortes para dividir suas roupas (NVT).

(Mc 15.24) 24Então os soldados o pregaram na cruz. Depois, dividiram as roupas dele e tiraram sortes para decidir quem ficava com cada peça (NVT).

(Lc 23.34) 34bE os soldados tiraram sortes para dividir entre si as roupas de Jesus (NVT).

(Jo 19.23-24) 23Os soldados, pois, quando crucificaram Jesus, pegaram as roupas dele e dividiram em quatro partes, uma parte para cada soldado; e pegaram também a túnica. A túnica, porém, era sem costura, toda tecida de alto a baixo. 24Por isso, os soldados disseram uns aos outros: “Não a rasguemos, mas vamos tirar a sorte para ver quem ficará com ela”. Isso aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: “Repartiram entre si as minhas roupas e sobre a minha túnica lançaram sortes”. E foi isso que os soldados fizeram (NAA).

(Mt 27.36) 36Então, sentaram-se em redor e montaram guarda (NVT).

(Mc 15.25) 25Eram nove horas da manhã quando o crucificaram (NVI).

Jesus o Rei dos Judeus

(Jo 19.19) 19Pilatos mandou preparar uma placa e pregá-la na cruz, com a seguinte inscrição: “Jesus Nazareno, o Rei dos Judeus” (NVI).

(Mt 27.37) 37Acima de sua cabeça estava presa uma tabuleta com a acusação feita contra ele: “Este é Jesus, o Rei dos Judeus” (NVT).

(Lc 23.38) 38Uma tabuleta presa acima dele dizia: “Este é o Rei dos Judeus” (NVT).

(Mc 15.26) 26Uma tabuleta anunciava a acusação feita contra ele: “O Rei dos Judeus” (NVT).

(Jo 19.20) 20O lugar onde Jesus foi crucificado ficava perto da cidade, e a placa estava escrita em aramaico, latim e grego, de modo que muitos judeus podiam ler a inscrição (NVT).

(Jo 19.21-22) 21Os principais sacerdotes disseram a Pilatos: “Mude a inscrição de ‘Rei dos Judeus’ para ‘Ele disse: Eu sou o rei dos judeus’”. 22Pilatos respondeu: “O que escrevi, escrevi” (NVT).

Jesus é Insultado por Todos

(Mt 27.39-40) 39O povo que passava por ali gritava insultos e sacudia a cabeça, em zombaria (NVT): 40“Você disse que destruiria o Templo e o reconstruiria em três dias. Pois bem, se é o Filho de Deus, salve a si mesmo e desça da cruz!” (NVT)

(Mc 15.29-30) 29Os que passavam lhe lançavam insultos, balançando a cabeça e dizendo: “Ora, você que destrói o Templo e o reedifica em três dias, 30desça da cruz e salve-se a si mesmo!” (NVI)

(Lc 23.36-37) 36Os soldados também zombavam dele, oferecendo-lhe vinagre para beber. 37Diziam: “Se você é o Rei dos judeus, salve a si mesmo!” (NVT)

(Mt 27.34) 34Os soldados lhe deram para beber vinho misturado com fel, mas, quando Jesus o provou, recusou-se a beber (NVT).

(Mc 15.23) 23Quiseram dar-lhe para beber vinho misturado com mirra, mas Jesus não aceitou (NAA).

(Lc 23.35) 35O povo estava ali e observava tudo. Também as autoridades zombavam e diziam: “Salvou os outros. Que salve a si mesmo, se é, de fato, o Cristo de Deus, o escolhido” (NAA).

(Mc 15.31-32) 31Os principais sacerdotes e os mestres da Lei também zombavam de Jesus. “Salvou os outros, mas não pode salvar a si mesmo!”, diziam (NVT). 32aQue o Cristo, o rei de Israel, desça agora da cruz para que vejamos e creiamos” (NAA).

(Mt 27.41-43) 41Os principais sacerdotes, os mestres da Lei e os líderes do povo também zombavam de Jesus (NVT): 42Salvou os outros, a si mesmo não pode salvar. É rei de Israel! Que ele desça da cruz, e então creremos nele (NAA). 43Confiou em Deus; pois que Deus venha livrá-lo agora, se, de fato, lhe quer bem; porque ele disse: ‘Sou Filho de Deus’(NAA).

(Mt 27.44) 44Até os criminosos que tinham sido crucificados com ele o insultavam da mesma forma (NVT).

(Mc 15.32) 32bTambém os que com ele foram crucificados o insultavam (NAA).

(Lc 23.39-43) 39Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra Jesus, dizendo: “Você não é o Cristo? Salve a si mesmo e a nós também”. 40Porém o outro malfeitor o repreendeu, dizendo: “Você nem ao menos teme a Deus, estando sob igual sentença? 41A nossa punição é justa, porque estamos recebendo o castigo que os nossos atos merecem; mas este não fez mal nenhum”. 42E acrescentou: “Jesus, lembre-se de mim quando você vier no seu Reino”. 43Jesus lhe respondeu: “Em verdade lhe digo que hoje você estará comigo no paraíso” (NAA).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.