• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 326

326º Dia – 22 de Novembro

O NOVO TESTAMENTO

CIDADE DE ANTIOQUIA DA SÍRIABarnabé e Saulo são Enviados para Jerusalém

(At 11.29-30) 29Os discípulos, cada um conforme as suas posses, resolveram mandar uma ajuda aos irmãos que moravam na Judéia (NAA). 30Foi o que fizeram, enviando as doações aos Presbíteros por meio de Barnabé e Saulo (NVT).

IMPÉRIO ROMANO – A Morte de Herodes Agripa I

(At 12.20) 20Havia uma séria divergência entre Herodes e os moradores de Tiro e de Sidom. Estes, porém, de comum acordo, se apresentaram a ele e, depois de obter o apoio de Blasto, que era assessor do rei, pediram paz, porque a terra deles recebia alimentos do país do rei (NAA).

(At 12.21-23) 21No dia marcado, Herodes, vestindo seus trajes reais, sentou-se em seu trono e fez um discurso ao povo (NVI). 22O povo o ovacionava, gritando: “É a voz de um deus, e não de um homem!” (NVT) 23Visto que Herodes não glorificou a Deus, imediatamente um anjo do Senhor o feriu; e ele morreu comido por vermes (NVI).

ANTIOQUIA DA SÍRIABarnabé e Saulo Retornam de Jerusalém

(At 12.24-25) 24Enquanto isso, a palavra de Deus continuava a se espalhar, e havia muitos novos convertidos. 25Quando Barnabé e Saulo terminaram sua missão em Jerusalém, voltaram levando consigo João Marcos (NVT).

Barnabé e Saulo são Enviados como Missionários

(At 13.1) 1Havia na Igreja de Antioquia Profetas e Mestres: Barnabé; Simeão, chamado Níger; Lúcio, de Cirene; Manaém, que tinha sido criado com Herodes, o tetrarca; e Saulo (NAA).

(At 13.2-3) 2Certo dia, enquanto adoravam o Senhor e jejuavam, o Espírito Santo disse: “Separem Barnabé e Saulo para realizarem o trabalho para o qual os chamei”. 3Então, depois de mais jejuns e orações, impuseram as mãos sobre eles e os enviaram em sua missão (NVT).

ILHA DE CHIPREBarnabé e Saulo Atravessam a Ilha

(At 13.4-5) 4Enviados pelo Espírito Santo, eles desceram ao porto de Selêucia, de onde navegaram para a Ilha de Chipre. 5Ali, na cidade de Salamina, foram às sinagogas judaicas e pregaram a palavra de Deus. João Marcos os acompanhava como assistente (NVT).

(At 13.6-8) 6Viajaram por toda a ilha até que, por fim, chegaram a Pafos, onde encontraram um feiticeiro judeu, um falso profeta chamado Barjesus (NVT). 7Ele era assessor do procônsul Sérgio Paulo. O procônsul, sendo homem culto, mandou chamar Barnabé e Saulo, porque queria ouvir a palavra de Deus (NVI). 8Mas o mágico Elimas (este é o nome dele em grego) era contra os Apóstolos. Ele não queria que o governador aceitasse a fé cristã (NTLH).

(At 13.9-12) 9Mas Saulo, também chamado Paulo, cheio do Espírito Santo, olhando firmemente para Elimas, disse: 10“Ó filho do Diabo, cheio de todo o engano e de toda a maldade, inimigo de toda a justiça, por que você não deixa de perverter os retos caminhos do Senhor? 11Eis que, agora, a mão do Senhor está contra você, e você ficará cego, não vendo o sol por algum tempo”. No mesmo instante, caiu sobre ele névoa e escuridão, e, andando em círculos, procurava quem o guiasse pela mão. 12Então o procônsul, vendo o que havia acontecido, creu, maravilhado com a doutrina do Senhor (NAA).

Paulo e Barnabé na Cidade de Perge

(At 13.13) 13Paulo e seus companheiros saíram de Pafos num navio e foram à Panfília, onde aportaram em Perge. Ali, João Marcos os deixou e voltou para Jerusalém (NVT).

Paulo e Barnabé na Cidade de Antioquia da Pisídia

(At 13.14-20) 14Paulo e Barnabé prosseguiram para o interior, até Antioquia da Pisídia. No Shabat, foram à sinagoga. 15Depois da Leitura dos livros da Lei e dos Profetas, os chefes da sinagoga lhes mandaram um recado: “Irmãos, se vocês têm uma palavra de encorajamento para o povo, podem falar”. 16Então Paulo ficou em pé, levantou a mão para pedir silêncio e começou a falar: “Homens de Israel e gentios tementes a Deus, ouçam-me! 17O Deus desta nação de Israel escolheu nossos antepassados e fez que se multiplicassem e se fortalecessem durante o tempo em que ficaram no Egito. Então, com braço poderoso, ele os tirou da escravidão. 18Ele suportou seu comportamento durante os quarenta anos em que andaram sem rumo pelo deserto (NVT). 19E, havendo destruído sete nações em Canaã, deu essas terras como herança ao seu povo (NAA). 20aTudo isso levou cerca de quatrocentos e cinquenta anos” (NVT).

(At 13.20-22) 20b“Depois, Deus lhes deu juízes para governá-los até o tempo do Profeta Samuel (NVT). 21Então o povo pediu um rei, e ele lhes deu Saul, filho de Quis, homem da tribo de Benjamim, e ele reinou por quarenta anos (NVT). 22Depois de rejeitar Saul, levantou-lhes Davi como rei, sobre quem testemunhou: ‘Encontrei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração; ele fará tudo o que for da minha vontade’(NVI).

(At 13.23-25) 23“Da descendência desse homem Deus trouxe a Israel o Salvador Jesus, como prometera (NVI). 24Antes da vinda de Jesus, João pregou um batismo de arrependimento para todo o povo de Israel (NVI). 25Quando João estava completando a sua carreira, disse: ‘Quem vocês pensam que sou? Não sou aquele que vocês esperam. Mas depois de mim vem aquele de cujos pés não sou digno de desamarrar as sandálias’” (NAA).

(At 13.26-28) 26“Irmãos, vocês que são filhos de Abraão e também vocês gentios tementes a Deus, esta mensagem de salvação foi enviada a nós. 27O povo de Jerusalém e seus líderes não reconheceram que Jesus era aquele a respeito de quem os Profetas haviam falado. Em vez disso, eles o condenaram e, ao fazê-lo, cumpriram as palavras dos Profetas, que são lidas em todo Shabat. 28Não encontraram motivo legal para executá-lo, mas, ainda assim, pediram a Pilatos que o matasse” (NVT).

(At 13.29-31) 29“Depois de cumprirem tudo o que estava escrito a respeito dele, tirando-o do madeiro, puseram-no em um túmulo (NAA). 30Mas Deus o ressuscitou dos mortos. 31E, por muitos dias, ele apareceu àqueles que o tinham acompanhado da Galiléia para Jerusalém. Agora eles são suas testemunhas diante do povo” (NVT).

(At 13.32-37) 32“E nós anunciamos a vocês o Evangelho da promessa feita aos nossos pais (NAA), 33e agora Deus a cumpriu para nós, os descendentes deles, ao ressuscitar Jesus. É isto que o segundo Salmos diz a respeito dele: ‘Você é meu Filho; hoje eu o gerei’ (NVT). 34O fato de que Deus o ressuscitou dos mortos, para que nunca entrasse em decomposição, é declarado nestas palavras: ‘Eu dou a vocês as santas e fiéis bênçãos prometidas a Davi’. 35Assim ele diz noutra passagem: ‘Não permitirá que o teu Santo sofra decomposição’. 36“Tendo, pois, Davi servido ao propósito de Deus em sua geração, adormeceu, foi sepultado com os seus antepassados e seu corpo se decompôs. 37Mas aquele a quem Deus ressuscitou não sofreu decomposição” (NVI).

(At 13.38-41) 38“Ouçam, irmãos! Estamos aqui para proclamar que, por meio de Jesus, há perdão para os pecados. 39Todo o que nele crê é declarado justo diante de Deus, algo que a Lei de Moisés jamais pôde fazer (NVT). 40Portanto, tenham cuidado para que não lhes aconteça o que os Profetas disseram (NAA): 41‘Olhem, zombadores; fiquem admirados e morram! Pois faço algo em seus dias, algo em que vocês não acreditariam mesmo que lhes contassem’(NVT).

(At 13.42-43) 42Quando Paulo e Barnabé estavam saindo da sinagoga, o povo os convidou a falar mais a respeito dessas coisas no Shabat seguinte. 43Despedida a congregação, muitos dos judeus e estrangeiros piedosos convertidos ao judaísmo seguiram Paulo e Barnabé. Estes conversavam com eles, recomendando-lhes que continuassem na graça de Deus (NVI).

(At 13.44-49) 44No Shabat seguinte, quase toda a cidade se reuniu para ouvir a palavra do Senhor (NVI). 45Quando alguns dos judeus viram as multidões, ficaram com inveja, de modo que difamaram Paulo e contestavam tudo que ele dizia. 46Então Paulo e Barnabé se pronunciaram corajosamente, dizendo: “Era necessário que pregássemos a palavra de Deus primeiro a vocês, judeus. Mas, uma vez que vocês a rejeitaram e não se consideraram dignos da vida eterna, agora vamos oferecê-la aos gentios. 47Pois foi isso que o Senhor nos ordenou quando disse: ‘Fiz de você uma luz para os gentios, para levar a salvação até os lugares mais distantes da terra’(NVT). 48Os gentios, ouvindo isto, se alegravam e glorificavam a palavra do Senhor. E creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna (NAA). 49Assim, a palavra do Senhor se espalhou por toda aquela região (NVT).

(At 13.50-52) 50Mas os judeus instigaram as mulheres piedosas de alta posição e os principais da cidade e levantaram perseguição contra Paulo e Barnabé, expulsando-os do seu território (NAA). 51Eles, porém, sacudiram o pó dos pés em sinal de reprovação e foram à cidade de Icônio (NVT). 52Os discípulos, porém, estavam cheios de alegria e do Espírito Santo (NAA).

Paulo e Barnabé na Cidade de Icônio

(At 14.1-2) 1Em Icônio, Paulo e Barnabé também foram à sinagoga judaica e falaram de tal modo que muitos creram, tanto judeus como gentios. 2Alguns dos judeus que não creram, porém, incitaram os gentios e envenenaram a mente deles contra Paulo e Barnabé (NVT).

(At 14.3-4) 3Entretanto, Paulo e Barnabé ficaram bastante tempo em Icônio, falando ousadamente no Senhor, o qual confirmava a palavra da sua graça, concedendo que, por mão deles, se fizessem sinais e prodígios (NAA). 4Com isso, o povo da cidade ficou dividido: Alguns tomaram partido dos judeus, e outros, dos Apóstolos (NVT).

(At 14.5-7) 5Então surgiu um movimento entre os gentios e os judeus, com o apoio das suas autoridades, para os maltratar e apedrejar. 6Quando Paulo e Barnabé souberam disso, fugiram para Listra e Derbe, cidades da Licaônia, e para as regiões vizinhas (NAA), 7onde continuaram a pregar as boas-novas (NVI).

Paulo e Barnabé na Cidade de Listra

(At 14.8-10) 8Em Listra havia um homem paralítico dos pés, aleijado desde o nascimento, que vivia ali sentado e nunca tinha andado (NVI). 9Esse homem ouviu Paulo falar. Quando Paulo fixou nele os olhos e viu que ele tinha fé para ser curado (NAA), 10disse em alta voz: “Levante-se! Fique em pé!” Com isso, o homem deu um salto e começou a andar (NVI).

(At 14.11-12) 11Ao ver o que Paulo fizera, a multidão começou a gritar em língua licaônica: “Os deuses desceram até nós em forma humana!” (NVI) 12A Barnabé chamavam “Júpiter”, e a Paulo, “Mercúrio”, porque este era o principal portador da palavra (NAA).

(At 14.13-18) 13O sacerdote de Júpiter, cujo templo estava em frente da cidade, trazendo touros e grinaldas para junto dos portões da cidade, queria oferecer um sacrifício juntamente com a multidão. 14Porém, ouvindo isto, os Apóstolos Barnabé e Paulo, rasgando as suas roupas, saltaram para o meio da multidão, gritando (NAA): 15“Homens, por que vocês estão fazendo isso? Nós também somos humanos como vocês. Estamos trazendo boas-novas para vocês, dizendo que se afastem dessas coisas vãs e se voltem para o Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há (NVI). 16Nas gerações passadas, Deus permitiu que todos os povos andassem nos seus próprios caminhos (NAA). 17Contudo, não deixou de dar testemunho de si mesmo, fazendo o bem, dando a vocês chuvas do céu e estações frutíferas, enchendo o coração de vocês de fartura e de alegria” (NAA). 18Apesar dessas palavras, Paulo e Barnabé tiveram dificuldade para impedir que o povo lhes oferecesse sacrifícios (NVT).

O Apedrejamento de Paulo

(At 14.19-20) 19Então alguns judeus chegaram de Antioquia e de Icônio e mudaram o ânimo das multidões. Apedrejaram Paulo e o arrastaram para fora da cidade, pensando que estivesse morto. 20Mas, quando os discípulos se ajuntaram em volta de Paulo, ele se levantou e voltou à cidade. No dia seguinte, ele e Barnabé partiram para Derbe (NVI).

Paulo e Barnabé na Cidade de Derbe e Retorno para Antioquia da Síria

(At 14.21-23) 21Depois de terem anunciado as boas-novas em Derbe e feito muitos discípulos, Paulo e Barnabé voltaram a Listra, Icônio e Antioquia da Pisídia, 22onde fortaleceram os discípulos. Eles os encorajaram a permanecer na fé, lembrando-os de que é necessário passar por muitos sofrimentos até entrar no Reino de Deus. 23Paulo e Barnabé também escolheram Presbíteros em cada Igreja e, com orações e jejuns, os entregaram aos cuidados do Senhor, em quem haviam crido (NVT).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.