• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 192

192º Dia – 11 de Julho

REINO DE JUDÁ

CIDADE DE JERUSALÉMO profeta Isaías orienta o rei Ezequias

(2Rs 19.20-24) 20Então Isaías, filho de Amoz, mandou dizer a Ezequias: “Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ‘Eu ouvi a oração que você me fez a respeito de Senaqueribe, rei da Assíria’ (NAA). 21E o Senhor proferiu esta palavra contra ele: ‘A filha virgem de Sião o despreza e ri de você. A filha de Jerusalém balança a cabeça com desdém enquanto você foge (NVT). 22A quem você afrontou e de quem blasfemou? E contra quem você levantou a voz e ergueu os olhos com arrogância? Contra o Santo de Israel. 23Por meio dos seus mensageiros, você afrontou o Senhor e disse: ‘Com a multidão dos meus carros de guerra eu subi ao alto dos montes, ao mais interior do Líbano. Cortei os seus altos cedros e os seus melhores ciprestes; cheguei aos seus abrigos mais distantes, ao seu denso bosque (NAA). 24Cavei poços em muitas terras estrangeiras e me refresquei com sua água. Com a sola de meu pé, sequei todos os rios do Egito!’ (NVT)

(2Rs 19.25-26) 25“Por acaso, você não ouviu que há muito tempo eu, o Senhor, determinei estas coisas, e que já desde os dias remotos as tinha planejado? Agora eu as faço acontecer. Eu quis que você reduzisse a montões de ruínas as cidades fortificadas. 26Por isso, os seus moradores, debilitados, andaram cheios de temor e envergonhados; tornaram-se como a erva do campo, a erva verde, o capim dos telhados e o cereal queimado antes de amadurecer” (NAA).

(2Rs 19.27-28) 27“Mas eu sei onde você está; conheço o seu sair e o seu entrar, e o seu furor contra mim (NAA). 28Sim, contra mim você se enfureceu e o seu atrevimento chegou aos meus ouvidos. Por isso porei o meu anzol em seu nariz e o meu freio em sua boca, e o farei voltar pelo caminho por onde veio” (NVI).

(2Rs 19.32-34) 32“E assim diz o Senhor a respeito do rei da Assíria: ‘Seus exércitos não entrarão em Jerusalém, nem dispararão contra ela uma só flecha. Não marcharão com escudos fora de suas portas, nem construirão rampas de terra contra seus muros. 33O rei voltará à terra dele pelo mesmo caminho por onde veio. Não entrará na cidade’, diz o Senhor”. 34“Por minha própria honra e por causa de meu servo Davi, defenderei esta cidade e a libertarei” (NVT).

(Is 37.21-25) 21Então Isaías, filho de Amoz, enviou esta mensagem a Ezequias: “Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ‘Visto que você orou a mim a respeito de Senaqueribe, rei da Assíria” (NVT), 22esta é a palavra que o Senhor falou a respeito dele: ‘A virgem, a filha de Sião, desdenha e zomba de você; a filha de Jerusalém meneia a cabeça atrás de você (NAA). 23De quem você zombou e contra quem blasfemou? Contra quem você ergueu a voz e, contra quem levantou seu olhar arrogante? Contra o Santo de Israel! (NVI) 24Por meio de seus mensageiros, desafiou o Senhor. Disse: ‘Com meus numerosos carros de guerra, conquistei os montes mais elevados, sim, os picos mais remotos do Líbano. Cortei seus cedros mais altos e seus melhores ciprestes. Cheguei a suas maiores alturas e explorei suas florestas mais densas (NVT). 25Eu mesmo cavei e bebi as águas e com as plantas de meus pés sequei todos os rios do Egito’ (NAA).

(Is 37.26-27) 26“Mas você não sabe? Eu decidi tudo isso há muito tempo. Planejei essas coisas no passado distante, e agora as realizo. Planejei que você transformaria cidades fortificadas em montes de escombros. 27Por isso, seus habitantes perdem as forças e ficam assustados e envergonhados. São frágeis como a relva, indefesos como brotos verdes e tenros. São como capim que surge no telhado, queimado antes de crescer” (NVT).

(Is 37.28-29) 28“Mas eu o conheço bem; sei onde está e sei de suas idas e vindas; sei como se enfureceu contra mim. 29E, por causa de sua raiva contra mim e de sua arrogância, que eu mesmo ouvi, porei minha argola em seu nariz e meu freio em sua boca. Eu o farei voltar pelo mesmo caminho por onde veio” (NVT).

(Is 37.33-35) 33“Portanto, assim diz o Senhor a respeito do rei da Assíria: ‘Ele não entrará nesta cidade, nem lançará nela flecha alguma. Não virá diante dela com escudo, nem construirá rampas de ataque contra ela. 34Pelo caminho por onde vier, por esse voltará; mas nesta cidade não entrará”, diz o Senhor”. 35“Porque eu defenderei esta cidade, para a livrar, por amor de mim e por amor do meu servo Davi” (NAA).

O Sinal de Deus

(2Rs 19.29-31) 29Então Isaías disse a Ezequias: “Esta é a prova de que minhas palavras são verdadeiras: ‘Neste ano vocês comerão somente o que crescer por si, e, no ano seguinte, o que brotar disso. Mas, no terceiro ano, semeiem e colham, cuidem de suas videiras e comam de seus frutos (NVT). 30Mais uma vez, um remanescente da tribo de Judá sobreviverá, lançará raízes na terra e se encherão de frutos os seus ramos” (NVI). 31“Pois um remanescente de meu povo sairá de Jerusalém, um grupo de sobreviventes partirá do monte Sião”. “O zelo do Senhor dos Exércitos fará que isso aconteça!” (NVT)

(Is 37.30-32) 30“E isto será o sinal para você, rei Ezequias: neste ano, se comerá o que nascer espontaneamente e, no segundo ano, o que daí proceder. Mas no terceiro ano semeiem e colham, plantem vinhas e comam os seus frutos (NAA). 31Vocês que restarem em Judá, os que escaparem da destruição, lançarão raízes em seu próprio solo, crescerão e darão frutos (NVT). 32Porque de Jerusalém sairá o remanescente, e do monte Sião, o que escapou. O zelo do Senhor dos Exércitos fará isto” (NAA).

SALMOS DE ASAFEDeus é o Justo Juiz

(Sl 75.1) 1Graças te rendemos, ó Deus, graças te rendemos! Invocamos o teu nome, e declaramos as tuas maravilhas (NAA).

(Sl 75.2-7) 2Pois o Senhor tem dito: “Quando chegar o tempo determinado, julgarei com retidão. 3Ainda que tremam a terra e todos os seus moradores, eu firmarei as suas colunas” (NAA). 4Adverti aos orgulhosos: ‘Parem de contar vantagem!’. Disse aos perversos: ‘Não levantem os punhos! 5Não levantem os punhos aos céus em rebeldia, nem falem com tamanha arrogância’” (NVT). 6Porque não é do Oriente, não é do Ocidente, nem do deserto que vem o auxílio. 7Deus é o juiz; a um ele humilha, a outro ele exalta (NAA).

(Sl 75.8-9) 8Na mão do Senhor está um cálice cheio de vinho espumante e misturado; ele o derrama, e todos os ímpios da terra o bebem até a última gota. 9Quanto a mim, para sempre anunciarei essas coisas; cantarei louvores ao Deus de Jacó (NVI).

(Sl 75.10) 10Ele diz: “Abaterei as forças dos ímpios; mas a força dos justos será exaltada” (NAA).

A Derrota do Exército Assírio

(2Rs 19.35-36) 35Naquela noite, o anjo do Senhor foi ao acampamento assírio e matou cento e oitenta e cinco mil soldados assírios. Quando os sobreviventes acordaram na manhã seguinte, encontraram cadáveres por toda parte. 36Então Senaqueribe, rei da Assíria, levantou acampamento e partiu para sua terra. Voltou para Nínive e ali ficou (NVT).

(Is 37.36-37) 36Então o anjo do Senhor saiu e matou cento e oitenta e cinco mil homens no acampamento assírio. Quando o povo se levantou na manhã seguinte, só havia cadáveres! 37Assim Senaqueribe, rei da Assíria, fugiu do acampamento, voltou para Nínive e lá ficou (NVI).

(2Cr 32.21-22) 21E o Senhor enviou um anjo que destruiu todos os homens valentes, os chefes e os príncipes no arraial do rei da Assíria; e este, com o rosto coberto de vergonha, voltou para a sua terra. Quando ele entrou no templo de seu deus, os seus próprios filhos ali o mataram à espada. 22Assim o Senhor livrou Ezequias e os moradores de Jerusalém das mãos de Senaqueribe, rei da Assíria, e das mãos de todos os inimigos; e lhes deu paz por todos os lados (NAA).

SALMOS DE ASAFEA Majestade e o Poder de Deus

(Sl 76.1-2) 1Em Judá Deus é conhecido; o seu nome é grande em Israel (NVI). 2Em Salém está o seu Tabernáculo, e, em Sião, a sua morada (NAA).

(Sl 76.3-5) 3Quebrou ali as flechas flamejantes do inimigo, os escudos, as espadas e as armas de guerra (NVT). 4O Senhor é ilustre e mais glorioso do que os montes eternos (NAA). 5Os inimigos mais valentes foram saqueados e jazem no sono da morte; nenhum guerreiro foi capaz de levantar as mãos (NVT).

(Sl 76.6-7) 6Ante a tua repreensão, ó Deus de Jacó, carros de guerra e cavalos foram lançados num sono profundo. 7O Senhor, sim, o Senhor é terrível; se está irado, quem pode permanecer na tua presença? (NAA)

(Sl 76.8-9) 8Desde os céus fez ouvir o teu juízo; a terra tremeu e se aquietou (NAA), 9quando o Senhor, ó Deus, se levantou para julgar, para salvar todos os oprimidos da terra (NVI).

(Sl 76.10-12) 10A rebeldia humana resultará em tua glória, pois o Senhor a usa como arma (NVT). 11Façam votos ao Senhor, ao seu Deus, e não deixem de cumpri-los; que todas as nações vizinhas tragam presentes a quem todos devem temer. 12Ele tira o ânimo dos governantes e é temido pelos reis da terra (NVI).  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.