• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 261

261º Dia – 18 de Setembro

POVO DE JUDÁ E O IMPÉRIO PERSA

CIDADE DE JERUSALÉM SALMOS Deus salva de todas as Tribulações

(Sl 107.1-3) 1Deem graças ao Senhor, porque ele é bom, e a sua misericórdia dura para sempre (NAA). 2Assim o digam os que o Senhor resgatou, os que livrou das mãos do adversário, 3e reuniu de outras terras, do Oriente e do Ocidente, do Norte e do Sul (NVI).

(Sl 107.4-9) 4Andaram errantes pelo deserto, por lugares áridos, sem achar cidade em que pudessem morar. 5Famintos e sedentos, desfalecia neles a alma. 6Então, na sua angústia, clamaram ao Senhor, e ele os livrou das suas tribulações (NAA), 7e os conduziu por caminho seguro a uma cidade habitada (NVI). 8Que eles deem graças ao Senhor por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens! (NAA) 9Porque ele sacia o sedento e satisfaz plenamente o faminto (NVI).

(Sl 107.10-16) 10Alguns se assentaram nas trevas e nas sombras da morte, presos em aflição e em correntes de ferro, 11por terem se rebelado contra a palavra de Deus e desprezado o conselho do Altíssimo. 12Por isso ele os sujeitou a trabalhos pesados; caíram, e não houve quem os ajudasse (NVT). 13Então, na sua angústia, clamaram ao Senhor, e ele os livrou das suas tribulações. 14Tirou-os das trevas e da sombra da morte e quebrou as correntes que os prendiam. 15Que eles deem graças ao Senhor por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens! (NAA) 16Pois ele quebrou as portas de bronze da prisão e partiu as trancas de ferro (NVT).

(Sl 107.17-22) 17Tornaram-se tolos por causa dos seus caminhos rebeldes, e sofreram por causa das suas maldades (NVI). 18Abominaram todo tipo de comida, e chegaram às portas da morte. 19Então, na sua angústia, clamaram ao Senhor, e ele os livrou das suas tribulações. 20Enviou-lhes a sua palavra, e os sarou, e os livrou do que lhes era mortal. 21Que eles deem graças ao Senhor por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens! (NAA) 22Que eles ofereçam sacrifícios de ação de graças e anunciem as suas obras com cânticos de alegria (NVI).

(Sl 107.23-32) 23Os que, tomando navios, descem aos mares, os que fazem comércio na imensidade das águas (NAA), 24também eles viram as obras do Senhor e suas maravilhas nas águas mais profundas (NVT). 25Pois Deus falou e fez levantar o vento tempestuoso, que elevou as ondas do mar (NAA). 26Seus navios eram lançados aos céus, depois desciam às profundezas; foram tomados de pavor (NVT). 27Cambaleavam, tontos como bêbados, e toda a sua habilidade foi inútil (NVI). 28Então, na sua angústia, clamaram ao Senhor, e ele os livrou das suas tribulações (NAA). 29Reduziu a tempestade a uma brisa e serenou as ondas. 30As ondas sossegaram, ele se alegraram, e Deus os guiou ao porto almejado (NVI). 31Que eles deem graças ao Senhor por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens! (NAA) 32Que o exaltem em público, diante da comunidade e dos líderes do povo (NVT).

(Sl 107.33-37) 33Ele transforma rios em desertos, e fontes de água em terra seca. 34Torna a terra fértil em solo inútil, por causa da perversidade de seus habitantes. 35Também transforma os desertos em açudes e a terra seca em fontes de água. 36Leva os famintos para ali se estabelecerem e construírem suas cidades. 37Eles semeiam campos, plantam videiras e têm grandes colheitas (NVT).

(Sl 107.38-43) 38Sim, ele os abençoa! Ali, criam famílias numerosas, e seus rebanhos não param de crescer. 39Mas, quando diminuem em número e empobrecem por causa da opressão, da miséria e da tristeza (NVT), 40Deus derrama desprezo sobre os nobres e os faz vagar num deserto sem caminhos (NVI). 41Contudo, livra do sofrimento os pobres e aumenta suas famílias como rebanhos de ovelhas. 42Os justos verão essas coisas e se alegrarão, enquanto os perversos serão calados (NVT). 43Quem é sábio atente para essas coisas e considere as misericórdias do Senhor (NAA).

A Oposição dos Samaritanos

(Ed 4.1-3) 1Quando os adversários de Judá e Benjamim ouviram que os que haviam voltado do cativeiro estavam reconstruindo o Templo ao Senhor, Deus de Israel, 2aproximaram-se de Zorobabel e dos chefes de famílias e lhes disseram: “Deixem-nos ajudar na construção, porque buscamos o mesmo Deus que vocês buscam. Já temos oferecido sacrifícios a ele desde os dias de Esar-Hadom, rei da Assíria, que nos fez vir para este lugar” (NAA). 3Mas Zorobabel, Josué e os outros chefes de família de Israel responderam: “De maneira nenhuma! Vocês não podem participar desse trabalho. Somente nós construiremos o Templo para o Senhor, o Deus de Israel, conforme Ciro, rei da Pérsia, nos ordenou” (NVT).

(Ed 4.4-5) 4Então os habitantes da região tentaram desanimar e amedrontar o povo de Judá, para que não continuassem a construção (NVT). 5Pagaram alguns funcionários para que se opusessem a eles e frustrassem o plano deles. E fizeram isso durante todo o reinado de Ciro até o reinado de Dario, reis da Pérsia (NVI).

Carta dos Samaritanos contra Jerusalém

(Ed 4.6-8) 7Mais tarde, durante o reinado de Artaxerxes, rei da Pérsia, os inimigos de Judá, liderados por Bislão, Mitredate e Tabeel, enviaram a Artaxerxes uma carta em aramaico, que foi traduzida para o rei. 8O comandante Reum e o secretário da corte Sinsai escreveram a carta, na qual apresentaram ao rei Artaxerxes um relatório negativo sobre Jerusalém (NVT).

(Ed 4.9-10) 9Os que escreveram foram Reum, o comandante, Sinsai, o escrivão, e os outros companheiros: dinaítas, afarsaquitas, tarpelitas, afarsitas, arquevitas, babilônios, susanquitas, deavitas, elamitas 10e outros povos, que o grande e afamado Osnapar deportou e fez habitar na cidade de Samaria e em outros lugares deste lado do Eufrates (NAA).

(Ed 4.11-16) 11Eis o teor da carta endereçada ao rei Artaxerxes: “Ao rei Artaxerxes, de seus servos, os homens deste lado do Eufrates e em tal tempo. 12Seja do conhecimento do rei que os judeus que saíram daí vieram a Jerusalém. Eles estão reconstruindo aquela cidade rebelde e má. Estão restaurando as muralhas e reparando os seus fundamentos (NAA). 13Além disso, é preciso que o rei saiba que, se essa cidade for reconstruída e os seus muros reparados, não mais se pagarão impostos, tributos ou taxas, e as rendas do rei sofrerão prejuízo. 14Agora, visto que estamos a serviço do palácio e não nos é conveniente ver a desonra do rei, estamos enviando esta mensagem ao rei, 15a fim de que se faça uma pesquisa nos arquivos de seus antecessores. Nesses arquivos o rei descobrirá e saberá que essa cidade é uma cidade rebelde, problemática para reis e províncias, um lugar de revoltas desde épocas antigas, motivo pelo qual foi destruída (NVI). 16Declaramos ao rei que, se esta cidade for reconstruída e seus muros forem concluídos, o rei perderá a província a oeste do rio Eufrates” (NVT).

O rei Artaxerxes ordena a paralisação da obra em Jerusalém

(Ed 4.17) 17O rei Artaxerxes enviou a seguinte resposta: “Ao comandante Reum, ao secretário da corte Sinsai, e a seus companheiros em Samaria e em toda a província a oeste do rio Eufrates. Saudações” (NVT).

(Ed 4.18-22) 18“A carta que vocês nos enviaram foi traduzida e lida na minha presença. 19Sob minhas ordens fez-se uma pesquisa, e descobriu-se que essa cidade tem uma longa história de rebeldia contra os reis e que tem sido um lugar de rebeliões e revoltas. 20Jerusalém teve reis poderosos que governaram toda a região a oeste do Eufrates, aos quais se pagavam impostos, tributos e taxas (NVI). 21Agora, deem uma ordem para que aqueles homens parem o trabalho e aquela cidade não seja reconstruída, a não ser com autorização minha (NAA). 22Tenham cuidado, não sejam negligentes neste assunto, para que os interesses reais não sofram prejuízo” (NVI).

(Ed 4.23-24) 23Quando a carta do rei Artaxerxes foi lida para Reum, Sinsai e seus companheiros, eles foram depressa a Jerusalém e, fazendo uso de força, obrigaram os judeus a parar a construção (NVT). 24Assim a obra do Templo de Deus em Jerusalém foi interrompida, e ficou parada até o segundo ano do reinado de Dario, rei da Pérsia (NVI).

SALMOS DE PEREGRINAÇÃO Perseguidos, mas não Derrotados

(Sl 129.1-4) 1Muitas vezes me angustiaram desde a minha mocidade, Israel que o diga. 2Muitas vezes me angustiaram desde a minha mocidade, mas não prevaleceram contra mim (NAA). 3Passaram o arado em minhas costas e fizeram longos sulcos (NVI). 4O Senhor, porém, é justo; ele me livrou das cordas dos perversos (NVT).

(Sl 129.5-8) 5Sejam envergonhados e repelidos todos os que odeiam Sião! 6Sejam como a erva dos telhados, que seca antes de florescer, 7que não enche a mão do ceifeiro, nem os braços daquele que ata os feixes! 8E também os que passam não digam: “A bênção do Senhor seja com vocês!” Nós os abençoamos em nome do Senhor! (NAA)

Profeta Ageu: Deus exorta o Povo a reconstruírem o Templo

(Ag 1.1-8) 1No primeiro dia do sexto mês do segundo ano do reinado de Dario, a palavra do Senhor veio por meio do profeta Ageu ao governador de Judá, Zorobabel, filho de Sealtiel, e ao sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, dizendo: 2“Assim diz o Senhor dos Exércitos: ‘Este povo afirma: ‘Ainda não chegou o tempo de reconstruir a Casa do Senhor’’”. 3Por isso, a palavra do Senhor veio novamente por meio do profeta Ageu: 4“Acaso é tempo de vocês morarem em casas de fino acabamento, enquanto a minha Casa continua destruída?” (NVI) 5“Portanto, assim diz o Senhor dos Exércitos: ‘Considerem o que tem acontecido com vocês (NAA). 6Vocês semearam muito e colheram pouco; comem, mas isso não chega para matar a fome; bebem, mas isso não dá para ficarem satisfeitos; põem roupa, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para colocá-lo numa sacola furada’ (NVT). 7Assim diz o Senhor dos Exércitos: ‘Considerem o que tem acontecido com vocês. 8Vão até o monte, tragam madeira e reconstruam o Templo. Dele me agradarei e serei glorificado’, diz o Senhor” (NAA).

(Ag 1.9-11) 9“Vocês esperavam muito, mas, eis que veio pouco. E o que vocês trouxeram para casa eu dissipei com um sopro. E por que o fiz?”, pergunta o Senhor dos Exércitos. “Por causa do meu Templo, que ainda está destruído enquanto cada um de vocês se ocupa com a sua própria casa. 10Por isso, por causa de vocês, o céu reteu o orvalho e a terra deixou de dar o seu fruto. 11Provoquei uma seca nos campos e nos montes, que atingiu o trigo, o vinho, o azeite e tudo mais que a terra produz, e também os homens e o gado. O trabalho das mãos de vocês foi prejudicado” (NVI).

Após 15 anos a Reconstrução do Templo é Retomada por Ordem de Deus

(Ag 1.12) 12Então Zorobabel, filho de Sealtiel, e o sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e todo o remanescente do povo obedeceram à mensagem do Senhor, seu Deus. Quando o povo ouviu as palavras do profeta Ageu, que o Senhor, seu Deus, tinha enviado, temeu o Senhor (NVT).

(Ed 5.2) 2Então Zorobabel, filho de Sealtiel, e Jesua, filho de Jozadaque, começaram a reconstruir o Templo de Deus em Jerusalém. E os profetas de Deus estavam com eles e os ajudavam (NVI).

(Ed 5.1) 1Nessa época, os profetas Ageu e Zacarias, filho de Ido, profetizaram aos judeus de Judá e Jerusalém. Falavam em nome do Deus de Israel, que estava sobre eles (NVT).

(Ag 1.1315) 13Então Ageu, o mensageiro do Senhor, transmitiu ao povo esta mensagem do Senhor: “Estou com vocês, diz o Senhor. 14E o Senhor deu ânimo ao governador de Judá, Zorobabel, filho de Sealtiel, ao sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e a todo o remanescente do povo. Começaram a trabalhar na Casa de seu Deus, o Senhor dos Exércitos (NVT). 15Era o vigésimo quarto dia do sexto mês do segundo ano do reinado de Dario (NAA).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.