• aguavivabocaina@gmail.com
  • +55 14 98183-8530

Bíblia Cronológica – Versões | Dia 339

339º Dia – 5 de Dezembro

O NOVO TESTAMENTO

PROVÍNCIA DA MACEDÔNIAPaulo Viaja da Macedônia para a Província da Acaia

(At 20.2-3) 2Enquanto estava lá (na Macedônia), encorajou os discípulos em todas as cidades por onde passou. Em seguida, desceu à Grécia, 3aonde ficou por três meses (NVT).

CIDADE DE CORINTOA CARTA AOS ROMANOS

Saudação

(Rm 1.1) 1Paulo, servo de Cristo Jesus, chamado para ser apóstolo, separado para o Evangelho de Deus (NVI).

(Rm 1.2-4) 2Deus prometeu as boas-novas muito tempo atrás nas Escrituras Sagradas, por meio de seus Profetas. 3Elas se referem a seu Filho, que, como homem, nasceu da linhagem do rei Davi, 4e, quando o poder do Espírito Santo o ressuscitou dos mortos, foi demonstrado que ele era o Filho de Deus. Ele é Jesus Cristo, nosso Senhor (NVT).

(Rm 1.5-6) 5Por meio dele recebemos a graça e a autoridade, como Apóstolos, de chamar os gentios em toda parte a crer nele e lhe obedecer, em honra de seu nome. 6E vocês estão entre esses gentios chamados para pertencer a Jesus Cristo (NVT).

(Rm 1.7) 7Escrevo a todos vocês que estão em Roma, amados por Deus e chamados para ser seu povo santo. Que Deus, nosso Pai, e o Senhor Jesus Cristo lhes deem graça e paz (NVT).

Paulo Anseia em Ir para Roma

(Rm 1.8) 8Antes de tudo, sou grato a meu Deus, mediante Jesus Cristo, por todos vocês, porque em todo o mundo está sendo anunciada a fé que vocês têm (NVI).

(Rm 1.9-12) 9Deus, a quem sirvo de todo o coração pregando o Evangelho de seu Filho, é minha testemunha de como sempre me lembro de vocês (NVI) 10em todas as minhas orações, pedindo que, em algum momento, pela vontade de Deus, surja uma oportunidade de visitá-los. 11Porque desejo muito vê-los, a fim de repartir com vocês algum dom espiritual, para que vocês sejam fortalecidos (NAA), 12isto é, para que eu e vocês sejamos mutuamente encorajados pela fé (NVI).

(Rm 1.13-15) 13Quero que vocês saibam, irmãos, que muitas vezes planejei visitá-los, mas fui impedido de fazê-lo até agora. Meu propósito é colher algum fruto entre vocês, assim como tenho colhido entre os demais gentios (NVI). 14Pois sou devedor tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a insensatos (NAA). 15Por isso, aguardo com expectativa para visitá-los, a fim de anunciar as boas-novas também a vocês, em Roma (NVT).

O Justo Viverá pela Fé

(Rm 1.16-17) 16Pois não me envergonho do Evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego (NAA). 17Porque no Evangelho é revelada a justiça de Deus, uma justiça que do princípio ao fim é pela fé, como está escrito: “O justo viverá pela fé” (NVI).

A Ira de Deus Sobre Toda a Injustiça

(Rm 1.18-19) 18Portanto, a ira de Deus é revelada do céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça, 19pois, o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou (NVI).

(Rm 1.20-21) 20Porque os atributos invisíveis de Deus, isto é, o seu eterno poder e a sua divindade, claramente se reconhecem, desde a criação do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que Deus fez. Por isso, os seres humanos são indesculpáveis. 21Porque, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças. Pelo contrário, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, e o coração insensato deles se obscureceu (NAA).

(Rm 1.22-25) 22Dizendo que eram sábios, se tornaram tolos (NAA). 23Trocaram a grandeza do Deus imortal por imagens de seres humanos mortais, bem como de aves, animais e répteis. 24Por isso, Deus os entregou aos desejos pecaminosos de seu coração. Como resultado, praticaram entre si coisas desprezíveis e degradantes com o próprio corpo (NVT). 25Eles trocaram a verdade de Deus pela mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito para sempre. Amém! (NAA)

(Rm 1.26-28) 26Por causa disso, Deus os entregou a paixões vergonhosas. Porque até as mulheres trocaram o modo natural das relações íntimas por outro, contrário à natureza. 27Da mesma forma, também os homens, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo indecência, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro. 28E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a um modo de pensar reprovável, para praticarem coisas que não convêm (NAA).

(Rm 1.29-32) 29Estão cheios de todo tipo de injustiça, perversidade, avareza e maldade. Estão cheios de inveja, homicídio, discórdia, engano e malícia. São difamadores (NAA), 30caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, arrogantes e presunçosos; inventam maneiras de praticar o mal; desobedecem a seus pais (NVI), 31insensatos, desleais, sem afeição natural e sem misericórdia. 32Embora conheçam a sentença de Deus, de que os que praticam tais coisas são passíveis de morte, eles não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam (NAA).

O Juízo de Deus

(Rm 2.1) 1Por isso, você é indesculpável quando julga os outros, não importando quem você é. Pois, naquilo que julga o outro, você está condenando a si mesmo, porque pratica as mesmas coisas que condena (NAA).

(Rm 2.2-4) 2Bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade contra os que praticam tais coisas. 3E você, que condena os que praticam tais coisas, mas faz o mesmo que eles fazem, pensa que conseguirá se livrar do juízo de Deus? 4Ou será que você despreza a riqueza da bondade, da tolerância e da paciência de Deus, ignorando que a bondade de Deus é que leva você ao arrependimento? (NAA)

(Rm 2.5-6) 5Contudo, por causa da sua teimosia e do seu coração obstinado, você está acumulando ira contra si mesmo, para o dia da ira de Deus, quando se revelará o seu justo julgamento. 6Deus “retribuirá a cada um conforme o seu procedimento” (NVI).

(Rm 2.7-11) 7Ele dará vida eterna aos que, persistindo em fazer o bem, buscam glória, honra e imortalidade (NVI). 8Mas derramará ira e indignação sobre os que vivem para si mesmos, que se recusam a obedecer à verdade e preferem entregar-se a uma vida de perversidade. 9A todos que praticam o mal, ele trará aflição e calamidade: primeiro para os judeus, e também para os gentios. 10Mas, a todos que fazem o bem, ele dará glória, honra e paz: primeiro para os judeus, e também para os gentios (NVT). 11Porque Deus não trata as pessoas com parcialidade (NAA).

Julgamento de Deus e a Lei

(Rm 2.12-13) 12Assim, todos os que pecaram sem Lei também sem Lei perecerão; e todos os que pecaram sob a Lei serão julgados pela Lei (NAA). 13Pois o simples ato de ouvir a Lei não nos torna justos diante de Deus, mas sim a obediência à Lei é que nos torna justos aos olhos dele (NVT).

(Rm 2.14-16) 14Até mesmo os gentios, que não têm a Lei escrita, quando obedecem a ela instintivamente, mostram que conhecem a Lei, mesmo não a tendo (NVT). 15Estes mostram a obra da Lei gravada no seu coração, o que é confirmado pela consciência deles e pelos seus pensamentos conflitantes, que às vezes os acusam e às vezes os defendem (NAA). 16Isso acontecerá no dia em que Deus julgar os segredos dos homens, mediante Jesus Cristo, conforme o declara o meu Evangelho (NVI).

(Rm 2.17-24) 17Ora, você que leva o nome de judeu, apoia-se na Lei e orgulha-se em Deus; 18se você conhece a vontade de Deus e aprova o que é superior, porque é instruído pela Lei; 19se está convencido de que é guia de cegos, luz para os que estão em trevas, 20instrutor de insensatos, mestre de crianças, porque tem na Lei a expressão do conhecimento e da verdade; 21então você, que ensina os outros, não ensina a si mesmo? Você, que prega contra o furto, furta? (NVI) 22Afirma que é errado cometer adultério, mas você mesmo adultera? Condena a idolatria, mas rouba objetos dos templos? 23Você, que tanto se orgulha de conhecer a Lei, desonra a Deus, desobedecendo à Lei? 24Não é de admirar que as Escrituras digam: “Os gentios blasfemam o nome de Deus por causa de vocês” (NVT).

(Rm 2.25-27) 25A circuncisão tem valor se você obedece à Lei; mas, se você desobedece à Lei, a sua circuncisão já se tornou incircuncisão. 26Se aqueles que não são circuncidados obedecem aos preceitos da Lei, não serão eles considerados circuncidados? (NVI) 27De fato, os gentios incircuncidados que cumprem a Lei de Deus condenarão você, judeu, que é circuncidado e tem a Lei de Deus, mas não obedece a ela (NVT).

(Rm 2.28-29) 28Porque não é judeu quem o é apenas exteriormente, nem é circuncisão a que é somente na carne (NAA). 29Judeu verdadeiro é quem o é no íntimo, e circuncisão verdadeira é a do coração, feita pelo Espírito, e não pela letra da Lei, recebendo assim a aprovação de Deus, e não das pessoas (NVT).

A Procedência da Justiça de Deus

(Rm 3.1-4) 1Que vantagem há então em ser judeu, ou que utilidade há na circuncisão? 2Muita, em todos os sentidos! Principalmente porque aos judeus foram confiadas as palavras de Deus (NVI). 3É verdade que alguns deles foram infiéis, mas isso significa que Deus será infiel? (NVT) 4De maneira nenhuma! Seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso. Como está escrito: “De modo que são justas as tuas palavras e prevaleces quando julgas” (NVI).

(Rm 3.5-6) 5Mas, se a nossa injustiça ressalta de maneira ainda mais clara a justiça de Deus, que diremos? Que Deus é injusto por aplicar a sua ira? Estou usando um argumento humano. 6Claro que não! Se fosse assim, como Deus iria julgar o mundo? (NVI)

(Rm 3.7-8) 7Alguém pode alegar ainda: “Se a minha mentira ressalta a veracidade de Deus, aumentando assim a sua glória, por que sou condenado como pecador? 8Por que não dizer como alguns caluniosamente afirmam que dizemos: ‘Façamos o mal, para que nos venha o bem?’” A condenação dos tais é merecida (NVI).

Ninguém é Justo

(Rm 3.9-18) 9Pois bem, devemos concluir que nós, judeus, somos melhores que os outros? Não, de maneira nenhuma, pois já mostramos que todos, judeus ou gentios, estão sob o poder do pecado (NVT). 10Como está escrito: “Não há nenhum justo, nem um sequer; 11não há ninguém que entenda, ninguém que busque a Deus (NVI). 12Todos se desviaram, tornaram-se juntamente inúteis; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer. 13Suas gargantas são um túmulo aberto; com suas línguas enganam. Veneno de serpentes está em seus lábios. 14Suas bocas estão cheias de maldição e amargura. 15Seus pés são ágeis para derramar sangue; 16ruína e desgraça marcam os seus caminhos, 17e não conhecem o caminho da paz. 18Aos seus olhos é inútil temer a Deus” (NVI).

(Rm 3.19-20) 19Sabemos que tudo o que a Lei diz, o diz àqueles que estão debaixo dela, para que toda boca se cale e todo o mundo esteja sob o juízo de Deus (NVI). 20Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à Lei, pois é mediante a Lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado (NVI).

A Justificação é pela Fé em Jesus Cristo

(Rm 3.21-24) 21Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da Lei, da qual testemunham a Lei e os Profetas (NVI). 22Somos declarados justos diante de Deus por meio da fé em Jesus Cristo, e isso se aplica a todos que creem, sem nenhuma distinção (NVT), 23pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus (NVI). 24Mas ele, em sua graça, nos declara justos por meio de Cristo Jesus, que nos resgatou do castigo por nossos pecados (NVT).

(Rm 3.25-26) 25Deus apresentou Jesus como sacrifício pelo pecado, com o sangue que ele derramou, mostrando assim sua justiça em favor dos que creem. No passado ele se conteve e não castigou os pecados antes cometidos, 26pois planejava revelar sua justiça no tempo presente. Com isso, Deus se mostrou justo, condenando o pecado, e justificador, declarando justo o pecador que crê em Jesus (NVT).

(Rm 3.27-28) 27Podemos então nos vangloriar de ter feito algo para sermos aceitos por Deus? Não, pois nossa absolvição não vem pela obediência à Lei, mas pela fé (NVT). 28Concluímos, pois, que o ser humano é justificado pela fé, independentemente das obras da Lei (NAA).

(Rm 3.29-30) 29Afinal, Deus é Deus apenas dos judeus? Não é também Deus dos gentios? Claro que sim! (NVT) 30Visto que Deus é um só, o qual justificará o circunciso a partir da fé e o incircunciso por meio da fé (NAA).

(Rm 3.31) 31Então, se enfatizamos a fé, quer dizer que podemos abolir a Lei? Claro que não! Na realidade, é só quando temos fé que cumprimos verdadeiramente a Lei (NVT).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não pode copiar o conteúdo desta página.